publicidade

Blog do Milton Neves

Superior, com VAR e “Apité Amigué”, França levanta o caneco na Rússia!

Milton Neves

Foto: UOL

França 4 x 2 Croácia.

Pois é…

Apesar da torcida do “mundo”, não deu para a Croácia.

Estava tão na cara que a França venceria sua segunda Copa do Mundo, mas tão na cara, que venceu mesmo!

Superior à Croácia, o time de Didier Deschamps “sobrou” nesta final.

Com o VAR (correto no segundo gol) mas também com ajuda enorme de um “apité amigué”, pois a falta que originou o primeiro gol francês não existiu…

Griezmann cavou a falta perto da entrada da grande área croata e o árbitro “caiu” na encenação.

O mesmo Griezmann levantou e Mandzukic jogou contra o patrimônio, de cabeça.

E não foi apenas o erro em ter marcado a falta, pois Pogba estava impedido disputando a bola com Mandzukic, atrapalhando o jogador que fez contra…

Ou seja, erro duplo na arbitragem do argentino Néstor Pitana, que favoreceu a França aos 18 minutos do 1º tempo

E só dava Croácia…

Mas a justiça se fez…

Perisic, nove minutos depois, fez um golaço e deixou tudo igual!

E poderia ter virado, se Néstor Pitana tivesse dado pênalti em Mandzukic. Faltou veemência aos croatas para pedirem o VAR, que aceitaram a não marcação “bovinamente”.

E no meio do caminho croata tinha um VAR, tinha um VAR no meio do caminho…

O mesmo Perisic tocou a mão na bola dentro da área, lance que foi reclamado pelos franceses e o árbitro recebeu o aviso de revisão.

Infração constatada, Griezmann bateu sem chances para o bom goleiro Subacic, que joga de verde…

Pois é, jogando de verde é difícil conseguir ganhar um Mundial…

E Pogba, aos 13 minutos do 2º tempo, ampliou, após contra-ataque puxado por Mbappé e passe de Griezmann.

E a fatura foi liquidada quando Mbappé, aos 19, arriscou de fora da área e Subacic parecia desanimado para nem tentar a defesa…

Mas a Croácia ainda foi valente, aproveitando falha de Lloris, que saiu jogando errado e Mandzukic com seu faro de tubarão, como nosso saudoso Vavá, aproveitou para diminuir.

E a França conseguiu ser campeã mesmo com um centroavante que não fez gol…

Se nós tivemos o Gabriel Jesus, eles jogaram com o “Gabriel Giroud”…

Esta Copa da Rússia estava fácil demais para o Brasil ganhar…

Não fosse a teimosia de Tite, com Paulinho titular e o marcador de beques Gabriel “Jejum”, poderíamos ter disputado esta final.

Sem falar em Taison entre os 23 e Arthur fora dos relacionados pelo treinador, tão bom nas eliminatórias e tão decepcionante na Copa.

Tite, em seus intermináveis discursos “pastorais” e de auto-ajuda falou muito em gratidão…

Ora bolas, se quis ser tão grato a Paulinho, por exemplo, por que não colocou Cássio no gol, um dos principais responsáveis pela conquista da Libertadores e do Mundial em 2012?

Mas, voltando à “vaca fria”, 20 anos depois a França volta a ganhar uma Copa do Mundo.

Ganhou mesmo a melhor seleção?

Quem foi o melhor jogador desta Copa?

A Fifa elegeu o croata Luka Modric.

OPINE!