publicidade

Blog do Milton Neves

Categoria : mercado da bola


O atual Boca é comum, o São Paulo também. E viva o Maicon!

Gol de Maicon foi decisivo para continuidade do São Paulo na Libertadores

Foto: UOL

Deveria saber e não sabia.

Maicon, o nosso melhor beque-beque atuando aqui ou fora, foi do Cruzeiro e estava meio que escondido em Portugal.

Quem o trouxe?

Quem o bancou?

Que contratação!

Sozinho, Maicon já teve melhor custo-benefício para o São Paulo do que os “800” jogadores que Alexandre Mattos levou para o Palmeiras, torrando uma tonelada de verdinhas pelo Verdão.

Só que nem seu padrinho tricolor acreditava em vida longa do time na Libertadores.

Daí o contrato de Maicon vai só até 30 de junho.

Agora, com o Corinthians de olho nele, a contratação em definitivo ficou bem difícil.

Até porque o FC do Porto também sacou que estava perdendo um zagueiraço a ser ainda muito valorizado.

E como português de burro não tem nada, a turma da terra do nobre vinho-licor já bem sabe que sua joia logo estará na Seleção Brasileira e aí seu prestígio e valor subirão de Pêra-Manca para Barca Velha, outros dois craques da vinicultura portuguesa.

Maicon, além de “goleiro”, de artilheiro e versátil, é um zagueiro com cara de zagueiro intimidador, tem habilidade e a liderança natural e típica dos antigos donos da mítica camisa 3.

Está aí, Dunga, a colher de chá que o São Paulo te deu e que você também não soube ver.

Já que você não gosta mesmo do soberbo Thiago Silva, chega de beques que têm mais fama do que bola, tipo David Luiz.

E nossa Libertadores, hein?

Sobrou só o São Paulo, o pior dos cinco brasileiros na pré-análise de 11 de cada 12 comentaristas esportivos.

Estão vendo mais uma vez como o imponderável é o grande oxigênio da bola e fundamental para a eterna liderança do futebol diante de todas as outras modalidades esportivas?

As classificações épicas de Boca Juniors e Atlético Nacional na quinta-feira também atestam isso.

Já em Belo Horizonte, pela “lógica”, daria Galo, o melhor elenco da América do Sul.

Mas com o mico Robinho hoje só cumprindo tabela, um Lucas Pratto nota 1, Leonardo Silva e Erazo pulando a grossura de uma gillette, Dátolo machucado, Victor catando borboletas e o péssimo Diego Aguirre enxergando tanto quando Ray Charles, a seleção alvinegra de Minas ficou pelo caminho.

E eu disse há mais de 20 dias que Aguirre, independentemente do resultado diante do clube do Morumbi, deixaria o Galo e Marcelo Oliveira assumiria o seu lugar.

Não deu outra!

Agora vêm aí os temíveis argentinos, os ótimos colombianos, os aguerridos mexicanos do Pumas ou os entusiasmados jogadores do Independiente del Valle do novo futebol equatoriano.

O São Paulo, de novo, é o pior dos semifinalistas e vai enfrentar o milagroso e compacto Atlético Nacional de Medellín, apostando mais uma vez na imprevisibilidade do futebol.

Afinal, o que é mais uma zebra a pastar no velho Morumbi deste São Paulo que, nem de longe, imaginava que poderia ser campeão de novo da Libertadores em meio a sua impressionante crise ética, política e técnica?

E já pensaram numa final inédita entre Boca e São Paulo?

Dois grandes campeões de tudo, atualmente com elencos nota 5,97.

Nesta hipotética final, apostaria no São Paulo, porque zebra boa, mas boa mesmo, é aquela que pasta do começo ao fim, livrando-se das terríveis investidas dos leões, leoas, leopardos, hienas e de outros predadores da savana.

Mas cuidado com o Boca, mesmo hoje com um time dos mais “inofensivos”.

É que time argentino bom, mas bom mesmo, é time argentino eliminado.

OPINE!!!


O São Paulo deve terminar o ano sem nenhuma contratação. Será que o Tricolor vai conseguir alcançar os rivais em 2016?

Paulo-Atletico-MG-Fabiano-Eduardo-VianaLANCEPress_LANIMA20140531_0184_25

Diferentemente de seus rivais, o São Paulo termina o ano de 2015 com grandes desfalques e sem contratações.

O Corinthians perdeu o Jadson, mas contratou o ótimo jogador Marlone.

Na Vila Belmiro, o Peixe pode perder Marquinhos Gabriel, mas conta com peça de reposição.

Pelos lados da Barra Funda, o Palmeiras se desfez de alguns jogadores, mas contratou outros melhores ainda.

No Morumbi, Pato e Luis Fabiano foram embora, enquanto Rogério Ceni se aposentou.

A diretoria diz que trabalha em silêncio, mas ainda não anunciou nenhuma contratação para preencher o elenco.

O São Paulo vai conseguir ter um começo de ano avassalador e alcançar seus rivais?

Ou vai passar vergonha?

Opine!

Foto: UOL


Que fim levará o Santos? Conforme este blog profetizou, teremos terra arrasada na Vila pós-Laor/Odílio? Ou já temos?

1

Modesto Roma Júnior não está conseguindo evitar que a Vila afunde.

A era Laor-Odílio foi terrível para o clube e o novo presidente terá muito trabalho.

Com salários atrasados, jogadores importantes como Arouca e Aranha entraram na justiça em busca de uma liminar para sair do Peixe.

Os dois podem acabar no Palmeiras.

O volante Alan Santos foi para o Coxa, abandonou o Santos também por não receber salário.

Lucas Lima, meio-campista talentoso, e o bom marcador Alisson são assediados por outros clubes.

Se o Santos não encontrar uma maneira de pagar esses atletas, ficará sem jogadores no meio-campo.

Cadê o dinheiro da venda do Neymar?

A Vila Mais Famosa do Mundo passa por uma turbulência e pode não suportar esta crise.

Opine!

Foto: UOL


Danilo marca nos acréscimos e salva o Timão no clássico contra o Palmeiras. O líder tropeça fora de casa; Flu, Galo, Vitória, Inter e Botafogo vencem. Grêmio empata com o Coxa, assim como Chapecoense e Santos.

tabu

A 31° rodada do Campeonato Brasileiro ocorreu neste sábado, com exceção de São Paulo e Goiás que se enfrentarão na próxima segunda-feira. Com clássicos em São Paulo e no Rio de Janeiro, tivemos poucos gols em quase todos os jogos.

Palmeiras x Corinthians

O jogo começou pegado e Elias chegou forte em Valdivia. O Chileno sentiu dor na lombar, mas continuou em campo.

Em bela jogada de Valdivia e Wesley, o artilheiro Henrique marcou um gol oportunista. O atacante se antecipou à marcação e desviou no canto direito de Cássio.

Poucos minutos depois o zagueiro Anderson Martins perdeu um gol claro e a chance a de empatar.

O gol deu moral ao Verdão, que foi para cima do Corinthians e dominou o primeiro tempo, por pouco não fez o segundo tento.

O clássico esquentou e os jogadores Luciano e Nathan se estranharam, ambos foram advertidos com cartão amarelo.

O segundo tempo começou emocionante, com as duas equipes atacando e criando boas jogadas.

João Pedro avançou  pelo lado esquerdo e cruzou,  Mazinho apareceu na segunda trave e quase marcou. Em resposta ao lance, o Timão mandou uma bola na trave com Bruno Henrique.

Mano Menezes colocou Malcom no lugar de Jadson, para ajudar Luciano no ataque.

Malcom entrou bem. Fez bela jogada e sofreu pênalti não marcado pelo árbitro.

Mano trocou Petros por Romero e ficou com três atacantes em campo.

O técnico do Corinthians  colocou Danilo em campo em sua última cartada, o meia entrou bem e empatou a partida.

Como diz Mauro Beting, clássico é clássico e vice-versa.

Figueirense x Cruzeiro

Ceará cobrou lateral para a área, a bola passou por todo mundo e Marquinhos marcou o gol. Bobeada do Figueirense.

O primeiro tempo terminou equilibrado, o gol ocorreu em um lance isolado e as duas equipes criaram pouco.

O segundo tempo foi morno até os minutos finais, quando o Figueirense empatou com Pablo.

Olha o líder dando mole novamente! O Cruzeiro está em crise?

Fluminense x Atlético Paranaense

O Fluminense apertou o Atlético-PR, mas não conseguiu fazer o gol no primeiro tempo. O Tricolor teve cinco boas chances contra duas do Furacão.

No segundo tempo o Tricolor se manteve no ataque e abriu o placar com o meia Wagner, em belo lançamento de Carlinhos.

O Furacão empatou aos 45 minutos do segundo tempo, mas Fred salvou o Flu e marcou nos acréscimos.

Atlético-MG x Sport

 Em bela jogada de Diego Souza, Rodrigo Mancha bateu forte, Victor soltou a bola e no rebote o próprio volante marcou o gol.

O Galo pressionou tanto que logo empatou. Tiago cobrou falta com muita força,a barreira abriu o a bola entrou.

Victor foi expulso por derrubar o jogador Wendel, mas o Galo ampliou com Dátolo e Carlos.

Com dez Jogadores, o Galo viu o Sport diminuir com Danilo.

Chapecoense x Santos

O zagueiro Bruno Uvini marcou o gol de cabeça, após cobrança de escanteio.

O jogo foi fraco até o final, quando Leandro marcou o gol e empatou o jogo.

Coritiba x Grêmio

Leandro Almeida, de cabeça, abriu o placar para o Coxa. O Grêmio lutou o jogo todo e empatou com Riveros aos 40 minutos do segundo tempo.

Vitória x Criciúma

O Vitória recebeu o Criciúma e os dois times fizeram um fraco primeiro tempo. Na segunda etapa o nível técnico melhorou e Luís Cáceres abriu o placar para o time baiano. Em seguida o clube de Santa Catarina empatou com Rodrigo Souza.

O ex-corintiano Edno marcou dois gols garantiu os três pontos para o Vitória.

Botafogo x Flamengo

O Botafogo enfrentou o Flamengo com a corda no pescoço. O Fogão abriu o placar no começo do primeiro com Rogério.

Na segunda etapa o Flamengo colocou mais dois atacantes em campo e foi para cima do Botafogo. No contra-ataque o Fogão marcou o segundo gol com o atacante Wallyson.

Eduardo da Silva, que veio do banco de reservas, diminuiu para o Flamengo. Jefferson salvou o Botafogo no último minuto de jogo, foi um verdadeiro milagre.

Internacional x Bahia

Alan Patrick abriu o placar logo aos nove minutos de jogo, o Internacional foi superior e marcou o segundo gol ainda no primeiro tempo, com Nilmar.

O segundo tempo foi fraco tecnicamente. O Bahia não comprometeu a defesa do Inter e o Colorado administrou o resultado.

Real Madrid x Barcelona

Neymar marcou no começo da partida, mas o Real Madrid virou jogo. O ex-santista deixou o Barça na frente, mas o craque Cristiano Ronaldo empatou a peleja. Pepe e Benzema também deixaram o deles.

Paysandu x Tupi-MG

Parabéns ao Papão pelo acesso. Bem-vindo à série B. Em 2016 vai jogar a séria A.

O Paysandu venceu os dois jogos contra o Tupi-MG e está entre os quatro times que disputarão a série B de 2015.

placar_25_10


Palmeiras vence o Coritiba e dorme fora do rebaixamento. Botafogo ganha com um golaço e sobe na tabela. O Galo Mais Lindo do Mundo bate o Internacional com gol de Tardelli

1

Palmeiras x Coritiba

O Palmeiras começou a partida com muita vontade, dominou todo o primeiro tempo e marcou o gol com Juninho. No final da primeira etapa o capitão do Coritiba, Leandro Almeida, acertou Mouche com um carrinho por trás e o árbitro expulsou o atleta com cartão vermelho direto.

O árbitro aplicou 11 cartões na partida. O Palmeiras voltou mal no segundo tempo, mas segurou o resultado e dorme fora do rebaixamento, agora é torcer contra os adversários na briga contra o Z4, para não passar o centenário na degola.

Atlético Mineiro x Internacional

O primeiro tempo foi equilibrado e as duas equipes tiveram oportunidades. O goleiro Victor salvou o Atlético em um belo chute do volante do Wellington.

Na segunda etapa o técnico Abel Braga colou Alex no Lugar de D’Alessandro.  O Galo, no desespero, ficou com cinco homens ofensivos. Deu resultado e Diego Tardelli, o atacante da seleção brasileira,  marcou o gol da vitória do Atlético.

Botafogo x Chapecoense

O Botafogo pressionou todo o primeiro tempo e foi premiado com um belo gol do meio-campista Luis Ramirez.

Na segunda etapa, atrás no placar, o clube de Santa Catarina voltou mais ofensivo, mas não conseguiu o empate. Os dois clubes estão no meio da tabela e com esta vitória o Fogão fica fora do rebaixamento.

1


O inferno é verde, e por que “lanterna” para se apontar o último colocado?

1

Escrevo de Aracaju-SE.

Texto escrito sexta-feira à tarde, dia 22.

Não conhecia Sergipe.

Lugar lindo.

Gente boníssima.

A Rádio e TV Bandeirantes têm grande aceitação por aqui, senti.

Vim por evento corporativo, contratado.

E por palestra mediante ajuda humanitária à “Casa de Atendimento ao Muzambinhense com Câncer” de Jaú-SP.

Casa alugada há quase 10 anos, mas já compramos um terreno para a construção de um local definitivo e próprio para a nobre causa.

E não é que aqui em Aracaju temos também um muzambinhense?

Trata-se de Pedro Varoni de Carvalho, ex-EPTV de Varginha-MG e hoje diretor de jornalismo da Rede Globo-Sergipe.

Foi ele quem solicitou minha palestra na Universidade Tiradentes, aqui na terra da Rádio Liberdade, afiliada da Rádio Bandeirantes AM e FM.

O Pedro é filho do são-paulino “Pedro do Banco”, na época do Banco da Lavoura e do Banco Moreira Sales de minha terra e de meus tempos de menino também.

E é sobrinho de Paulo Ferreira de Carvalho, falecido agora em 2014, um dos quatro donos da extinta e saudosa “Rádio Continental de Muzambinho”, onde comecei lotericamente na locução e no jornalismo em 1967.

Agora, como faço em quase todas as capitais do Brasil, vou escolher um time aqui de Sergipe para “defender” e outro para “atacar” no “Terceiro Tempo” da Band e em minhas tribunas todas.

E não é que o Palmeiras também não para de atacar a sua história?

O nobre clube verde comemora 100 anos de vida e resolveu iluminar sozinho o Campeonato Brasileiro?

Ora, não pode!

Definitivamente, não!

Afinal, como aguentar ser tri-rebaixado?

Mais do que para San Gennaro, já tem palmeirense rezando por… Santa Catarina, lá embaixo.

É que os três times da linda terra de Anita Garibaldi podem salvar timecos como Botafogo, Coritiba, Bahia, Vitória e… Palmeiras!

Sim, o Verdão pode cair de novo e hoje é lanterna isolado.

Inclusive, segundo o maldoso Mauro Beting, o Palmeiras, que recentemente vendeu Alan Kardec, contratou nesta semana para o seu lugar o “Alan Terna”.

Eu, claro, não achei graça.

E por que “lanterna”?

No Brasil, desde os anos 50, o último colocado, de qualquer competição ou eleição, é chamado de “lanterna” ou “lanterninha”.

E não só no futebol, mas sim em todas as competições, seja no mundo esportivo ou até nas disputas eleitorais, quando o menos votado é também “iluminado” pelo último lugar.

É que a saudosa “A Gazeta Esportiva”, a bíblia esportiva de ontem, às segundas-feiras, publicava em sua última página a classificação do Paulistão (e que Paulistão era!) na forma de uma composição ferroviária.

Nos trilhos, eram estilizados a locomotiva e mais 19 vagões, todos identificados por cada clube participante na ordem de classificação por “pontos perdidos” e não por “pontos ganhos”.

O empate valia um ponto e a vitória dois e não três como hoje.

A locomotiva era sempre o Santos, o líder.

E o “lanterna’, comumente, era o Jabaquara.

Então a estilizada composição ferroviária tinha, mais ou menos na ordem de Santos (a locomotiva), Palmeiras (o primeiro vagão), São Paulo (o segundo), Ferroviária (o terceiro), Corinthians (o quarto) e assim por diante até o último vagão, o vagão do Jabaquara, o 19º e último.

E neste último vagão, como até hoje nos trens do mundo, havia as duas escadas laterais e, acima da porta de entrada e saída, uma luminária, um farolete ou uma… lanterna!!!

Daí a criatividade do povo, do tamanho do poder de “invenção” de Nizan Guanaes, Washington Olivetto, Átila Francucci e Fábio Fernandes, batizou de “lanterna” ou de “lanterninha” todo e qualquer candidato de qualquer competição que tenha ficado ou que hoje fique na incômoda posição de “Último dos Moicanos”.

Então, Palmeiras, força, fé, arrume as malas e mude de vagão, urgentemente!

Ah, e sabem qual era o slogan de “A Gazeta Esportiva”, minha primeira faculdade de jornalismo esportivo?

“Se a Gazeta Esportiva não deu, ninguém sabe o que aconteceu”.

E não é que ela, mesmo morando no céu, continua informando e até ensinando por que “lanterna” na vida?

FOTO: Portal/TT


Dunga e Luxa renascem e até na terra em que Cristo ressuscitou os 7 a 1 “filipônicos” fazem “sucesso”!

1

O estrago dos “filipônicos” 7 a 1 foi mesmo grande demais.

Mais do que isso, tornou-se eterno.

Os 7 a 1 que Minas Gerais teve o desprazer de servir de cenário jamais serão esquecidos.

Só que nem começaram ainda a doer para valer.

A morte de parente próximo cala fundo mesmo na alma e no coração dos parentes só semanas, meses, anos e séculos seguintes.

Mas, desde já, a “Tragédia do Mineirão” transborda, transcende e atinge até o meio político diplomático mundial.

Somos ridicularizados para todo lado e inclusive durante os entreveros milenares envolvendo judeus e árabes.

Os filhos de Abraão, Sara e Agar nunca se entenderam e jamais irão se entender.

Essa nova guerra de Israel x Palestina é mais uma prova disso.

Malditas as guerras!

E o que é guerra?

“Guerra é um massacre de pessoas que não se conhecem satisfazendo as vontades de líderes que se conhecem, mas que não se massacram”, escreveu um dia um sábio.

E onde os 7 a 1 entram nisso tudo?

É que na guerra diplomática, em que o Brasil deu sua opinião ou palpite sobre o novo conflito do Oriente Médio, acabamos por receber dos judeus doída resposta “bélico-esportiva”.

“Ora, não utilizamos força desproporcional contra a Palestina e quem usou foi a Alemanha nos 7 a 1 contra vocês do Brasil”, rosnou o porta-voz israelense chamando o nosso país de “anão diplomático”.

Ele só se esqueceu que foi um filho ilustre deste “anão”, Osvaldo Aranha, quem assinou na ONU, em 1948, o histórico documento que oficializou a criação do “Estado de Israel”.

Algo que os árabes não reconhecem até hoje e que o Brasil, um gigante em tudo, acatou de imediato.

Sujeito ingrato ou desinformado esse “porta-voz”.

Mas lá da terra da ressurreição de Cristo voltamos ao nosso mundinho do futebol.

E não é que Deus, sempre paciente e bondoso, “ressuscitou” também Dunga e Luxemburgo?

Seria maravilhoso se ressuscitasse igualmente Telê Santana e o verdadeiro futebol do Brasil.

Mas Ele parece cansado de fazer craque nascer por aqui e desanimado por continuar vendo os homens se matarem por puro ódio.

Que tal, meu Deus, uma nova varrida dos maus na base de Sodoma e Gomorra?

Foto: UOL


A grande e irrefutável novidade da CBF é o ex-goleiro e ex-agente Gilmar Rinaldi como coordenador! Morreu Armando Marques, que não soube contar até cinco em 1973!

1Foto: Revista Placar

A dupla José Maria Marin e Marco Polo Del Nero apresentou como a novidade irrefutável o ex-goleiro e ex-agente Fifa , Gilmar Rinaldi,  como o coordenador da seleção brasileira.

Bom, após os setes gols levado da Alemanha, chamaram um ex-arqueiro para segurar a bronca.

E ele também  cuidou da carreira de Adriano Imperador, quando este jogou e bem.

E a escola gaúcha se mantém na seleção brasileira, após Dunga, Felipão e agora Rinaldi.

A prévia da coletiva com o Gallo foi insuportavelmente chata e o ex-volante repetiu quatro vezes a palavra “Gap”.

Segundo o novo homem do presidente da CBF, o novo comandante do escrete canarinho sairá até terça-feira (22.07.2014) e será brasileiro.

No chutômetro, Marin, ligado ao São Paulo, Gilmar, ex-jogador do Tricolor paulista, então o técnico pode ser …. Muricy, não é lógico?

A ex-função de empresário de jogador causará muitas dores de cabeça para Rinaldi na imprensa esportiva.

O mundo errou dizendo que o “homem da CBF” seria Leonardo, eu acreditava que seria Falcão e veio o ex-atleta do Inter, São Paulo e Flamengo!

A grande pergunta é: Gilmar será “boi de piranha” desta fase nebulosa da seleção brasileira?

Aliás, Gilmar Rinaldi é natural da terra do comentarista Neto, Erechim!

Clique aqui e conheça a página de Gilmar Rinaldi na seção “Que Fim Levou?”

E ainda nesta manhã o futebol brasileiro perdeu Armando Marques, ex-árbitro.

Grande conhecedor das regras do futebol, mas com erros lamentáveis em sua trajetória.

Em 1971, anulou um gol legítimo do palmeirense Leivinha e assim entregou o título paulista de bandeja para o São Paulo.

E o maior de todos foi em 1973,  quando Marques não contou até cinco na disputa de penalidades máximas e fez Santos e Portuguesa dividirem o título do Paulistão.

Veja a notícia da morte de Armando Marques

Na seção “Que fim levou?”, a vida e as fotos do ex-árbitro clique aqui e veja

E você torcedor? Gostou de Gilmar Rinaldi na coordenação técnica da Seleção Brasileira? Ele é melhor que os favoritos Falcão e o internacional, Leonardo?


De volta para o Brasileirão: qual time se reforçou melhor para o campeonato nacional??? E quem é o seu favorito para o título???

de volta

Muita gente ficou tão entretida com a espetacular Copa do Mundo do Brasil que se desligou completamente do seu time.

E, para piorar, lembra vagamente do que aconteceu no Campeonato Brasileiro antes da parada para o Mundial de 2014.

Muitas mudanças agitaram o mercado e o retorno do torneio nacional promete colocar fogo na disputa pelo título.

Mas qual time se reforçou melhor?

O São Paulo trouxe Kaká de volta e terá o camisa oito até o final do Brasileirão. Alan Kardec já estava na equipe antes da Copa, mas só estreará agora.

Pontual nas negociações, o Corinthians contratou os estrangeiros Lodeiro e Romero para reforçar o meio-campo e o ataque.

Outro que também pegou jogadores de fora do país foi o Palmeiras, com os argentinos Mouche e Tobio, mas está prestes a perder Valdívia para acertar as contas.

No Santos, mais partidas do que chegadas. Os jovens Neílton e Victor Andrade deixaram a Vila, mas a principal perda foi o volante Cícero, um dos destaques santistas no primeiro semestre. Souza, ex-Cruzeiro, Náutico e Palmeiras chegou para o meio-campo.

O Flamengo negocia com o brasileiro naturalizado croata, Eduardo da Silva, que atuou no Mundial, mas até agora só o meia Canteros foi apresentado.

Após oito anos, Cícero retorna ao Fluminense e promete organizar o setor criativo do time. O bom zagueiro Henrique, ex-Bordeaux, também desembarca nas Laranjeiras.

O décimo terceiro lugar do Botafogo no Brasileirão se reflete na força de seu elenco. Sem grandes contratações, o Glorioso vive esperando o retorno de Vitinho, que está no futebol russo. Do mais, perderam Lodeiro para o Timão.

Saí Fernandinho, chega Maicossuel. O Atlético-MG tentou equilibrar o elenco e ainda está no mercado. Fiquem de olho no twitter do Kalil, hein…

Líder nas primeiras nove rodadas, o Cruzeiro perdeu jovens promessas para segurar suas principais estrelas. A manutenção do time principal é o maior reforço, aliada às chegadas de Manoel e Neílton.

Sempre colocado entre os favoritos, o Internacional só trouxe o lateral Wellington Silva do Fluminense e contratou o ótimo chileno Aránguiz em definitivo.

Um dos que melhor contratou na janela, o Grêmio “desenterrou” o ótimo meia Giuliano do futebol ucraniano. Felipe Bastos e Fernandinho vão melhorar as opções do elenco tricolor. E a saída de Kleber para o Vasco ajudou a equilibrar os salários.

Clique aqui e confira a matéria completa sobre as transferências do futebol nacional

E para você, amigo internauta, qual foi a melhor contratação???

Quem está mais forte para a sequência do Brasileirão???

E qual time é favorito???

OPINE!!!

 

 

 

 

 

 


Neymar está fora da Copa e agora Felipão terá agora que rezar 100 vezes mais para Nossa Senhora do Caravaggio!

 

10508251_663611783714699_1400847215_n

Não há como mensurar o que neymar fez pela seleção brasileira durante a Copa do Mundo.

Da mesma forma que não dá para imaginar o que será da equipe daqui para frente no Mundial sem a sua grande estrela.

Neymar representava aproximadamente 77,52% da equipe de Luiz Felipe Scolari.

Agora, sem ele, Felipão terá que rezar 100 vezes mais para a sua Nossa Senhora do Caravaggio.

Mas, verdade seja dita, o próprio Scolari poderia ter evitado a entrada violenta de Juan Zúñiga em Neymar, caso tivesse sacado seu principal jogador quando a partida estava em 2 a 0.

 

fraturaImagem da fratura de Neymar divulgado no twitter da repórter da rádio CBN, Mayara Siqueira!

Mas, como não dá para voltar no tempo e consertar tudo isso, só nos resta torcer e agradecer.

Agradecer que o garoto não terá nenhuma sequela e em breve poderá viver a sua vida normalmente.

E torcer para que apareça agora no elenco de Felipão um novo Amarildo, que, como todos lembram, substituiu brilhantemente Pelé na Copa de 1962 e foi fundamental para a conquista do bi.

Quem sabe Willian, Bernard…

Eu só sei de uma coisa: o Fred que não será!

Opine!