publicidade

Blog do Milton Neves

Categoria : Libertadores da América


Corinthians + Itaquerão + mata-mata = decepção!

Corinthians 1 x 1 Racing-ARG

É simplesmente inacreditável o que está acontecendo com o Corinthians.

O time, que não perdia de ninguém, ultimamente não está conseguindo nem empurrar bêbado de ladeira.

Será que enterraram um sapo no Itaquerão?

(A imagem acima é meramente ilustrativa).

A decepção da vez foi diante do Racing, da Argentina, em partida válida pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana.

E o pior é que o Timão foi muito bem no primeiro tempo.

Inclusive, merecia ter marcado mais gols.

Só que a equipe de Carille simplesmente “não voltou dos vestiários” após o intervalo.

Aí, os argentinos se aproveitaram, empataram o duelo e colocaram um pé nas quartas de final do torneio continental.

Agora, só falta o Timão perder para o Vasco…

Aí a coisa vai complicar de vez, hein?

Barcelona-EQU 1 x 1 Santos

Alô, Palmeiras!

Aprendeu como se enfrenta o Barcelona-EQU em Guaiaquil?

É, meus amigos, o Santos sofreu e, como sempre, teve que contar com uma noite inspirada do goleirão Vanderlei.

Mas, pelo menos, conseguiu um empatezinho que garante certa tranquilidade ao time de Levir Culpi na Vila Belmiro.

Ninguém apostava, mas o Peixe está chegando!

E está chegando também no Brasileiro, hein?

Botafogo 0 x 0 Grêmio

Também pelas quartas de final da Libertadores, Botafogo e o “poupástico” Grêmio ficaram no empate sem gols no Estádio Nilton Santos.

E acho que o placar se repetirá em Porto Alegre, com o Glorioso garantindo a classificação nas penalidades.

É que o Tricolor gaúcho não merece avançar na competição.

Castigo por ter jogado o troféu do Brasileirão no colo do Corinthians!

19h15

Chapecoense 0 x 0 Flamengo

Na Arena Condá, um joguinho bem fraco entre Chapecoense e Flamengo, que não tiraram o zero do placar.

Mas, mesmo com o empate em casa, estou achando que a querida Chape seguirá firme e forte na busca pelo bi da Sul-Americana.

É que o Mengão está muito preocupado com a final da Copa do Brasil…

Sport 3 x 1 Ponte Preta

Na Ilha do Retiro, o Sport do professor Luxemburgo voltou a vencer após seis jogos de jejum.

Quem pagou o pato foi a Ponte Preta, que terá que reverter os 3 a 1 no Moisés Lucarelli.

A Macaca conseguirá?

Opine!


Santos coloca um pé e meio nas quartas de final da Libertadores!

 

Atlético-PR 2 x 3 Santos

O começo do jogo, disputado na Vila Capanema, foi todo do Atlético-PR.

O Furacão abriu o placar logo aos seis minutos, com Nikão, e passou a controlar muito bem a partida.

Mas, 19 minutos mais tarde, o apagado Lucas Lima decidiu “entrar em campo” e deu bela assistência para Kayke deixar tudo igual.

Depois disso, o Peixe passou a mandar no duelo, e Bruno Henrique virou para o Alvinegro Praiano no início da segunda etapa.

Na sequência, Kayke ampliou e deixou a situação do Furacão muito complicada.

Mesmo assim, a equipe da casa diminuiu, com Éderson.

Mas, sejamos francos, somente um milagre classifica o Atlético-PR para a próxima fase da Libertadores, não é verdade?

O Santos já está com um pé e meio nas quartas de final da competição sul-americana.

Opine!


Há cinco anos, morria a maior piada do futebol brasileiro!

Pôster: Portal UOL

Parece que foi ontem, mas já faz cinco anos…

No dia 4 de julho de 2012, o Timão, enfim, vencia a sua primeira Libertadores da América.

E o merecidíssimo título corintiano matou a maior piada do futebol brasileiro.

Afinal, tinha coisa melhor do que brincar com o fato de o time do Parque São Jorge, até então, nunca ter conseguido vencer o principal torneio da América do Sul?

Ah, não tinha, não!

Mas, e hoje, qual é a piada preferida do torcedor brasileiro?

“O São Paulo não tem Copa do Brasil”?

“O Flamengo não tem estádio”?

Ou “o Palmeiras não tem Mundial”?

E, para você, quem foi o grande herói do Corinthians no título da Libertadores-2012?

Tite, Emerson Sheik, Cássio ou Diego Souza?

Opine!


O Santos, pelo menos na Libertadores, segue voando!

Santos 4 x 0 Sporting Cristal

Com certa razão, o torcedor do Santos anda com um pé atrás com a equipe comandada por Dorival Júnior.

Afinal, o time, neste ano, ficou pelo caminho no Paulistão – algo raro – e ainda não conseguiu convencer no Brasileiro (derrota para o Fluminense e vitória magra contra o Coritiba).

Mas, na Libertadores, o santista não tem motivos para reclamar.

Peixe segue voando!

Nesta noite, na Vila Belmiro, o Santos confirmou a boa fase na competição continental ao golear o Sporting Cristal pelo placar de 4 a 0.

E, com o triunfo, o Alvinegro garantiu nada menos que o primeiro lugar de seu grupo.

Impressionante, não é mesmo?

E, para conseguir isso, nem precisou gastar uma fortuna como Palmeiras e Flamengo…

Mas, e agora, o que esperar do Peixe para a próxima fase da Libertadores?

Manterá a boa fase?

Ou levará um choque de realidade?

Chapecoense 2 x 1 Zulia

E que coisa linda a Chape, hein?

O time catarinense simplesmente deu de ombros para a punição da Conmebol e foi com tudo para cima do Zulia.

Mas, mesmo dominando jogo, a equipe comandada por Vagner Mancini teve muitas dificuldades para garantir os três pontos.

Os dois gols, o de empate e o da virada, só vieram nos acréscimos do duelo.

Emocionante!

E agora, eliminada da Libertadores, a Chapecoense chega forte para tentar o bi da Sul-Americana.

Será?

Opine!


Brasília em chamas e o Botafogo incendeia o Rio. Com pressa!

Foto: Luis Benavides/AP Photo – retirada do UOL

Ah, deixemos hoje de lado a seleção do Palmeiras, o milionário fracassado Flamengo, o Tite “ideal para presidente do Brasil” e o Galo do “Neymarzinho Equatoriano” Cazares.

Falemos do Botafogo que jamais ganhou uma Liberadores.

Mal conseguia dela participar.

Nos anos de Manga, Nilton Santos, Garrincha, Rildo, Didi, Quarentinha, Amarildo e Zagallo, o Fogão da meia cinza sempre parava no timaço do Santos de Pelé.

Isso na final ou na semifinal da Taça Brasil, o torneio que credenciava nosso único representante na competição.

Antigamente só entrava, a partir de 1960, quando foi criada a Libertadores, o campeão de cada país.

Hoje já temos até um… G-7!!!

Entra todo mundo, uma festa.

É que os cartolas engordaram a quantidade de times e espicharam o tempo de disputa, de trimestral para quase anual, só para que os direitos de transmissão pela TV fossem às alturas, como foram.

E se antigamente, nos anos de Telê, “Torcer para o São Paulo é uma grande moleza” (e hoje virou “grande dureza”), atualmente é “cívico” virar botafoguense na Libertadores.

É uma questão de gratidão ao time que nos deu 41.07% da Copa da Suécia-58, 100% da Copa do Chile-62 e 49.17% da Copa do México-70.

Hoje, acabou a minha raiva do Botafogo-1995, time do “zagueiro” Márcio Rezende de Freitas, e quinta-feira foi de chorar vendo a festa da torcida de General Severiano no “Estádio Nilton Santos”.

Que o time do Pimpão siga “todo garboso” botando fogo na Libertadores na mesma época em que Brasília arde.

Sim, a vaca por lá foi para o brejo, mas por enquanto só o sininho e o rabo.

Falta ainda quase tudo, dos chifres ao traseiro.

Para o “primo” Aécio Neves, não.

Acabou!

Foi pífio e até juvenil.

Com seu algoz gravando tudo, como ele, um “macaco velho”, não sacou que “seu amigo” estava só levantando a bola para ele ir falando, falando e falando?

Quase um monólogo, com o “interlocutor” de emboscada atrás do toco esperando a onça beber água.

Faltou ser uma raposa, símbolo de seu time, ele tão burro e ela tão esperta.

Esperta como boiadeiros de Alfenas e Goiânia.

E rápidos no gatilho.

Tão rápidos que no começo de abril quase aluguei um apartamento em Nova York para um jovem executivo brasileiro, via o broker (corretor) Freddy Gouveia, brasileiro lá radicado há anos.

Mas, aflito, ele queria entrar no imóvel com tudo dentro, do jeito que estava e no “outro dia” com mulher, dois filhos menores e a babá “que estavam chegando em Nova York”.

Não deu certo porque não dava para retirar de lá “por telefone” tanta coisa particular da família cambiando de Upper East Side para Tribeca, hoje alugado para Companhia chinesa, investidora de Wall Street, bem perto.

Mundo pequeno, o lépido quase-inquilino era mais um dos famosos e hoje tão falados Batistas.

De segunda geração, filho ou sobrinho.

Que pressa, sô!

Hoje, pelas chamas de Brasília, caiu a brasa.

E que sejamos todos felizes!

OPINE!!!


Todo mundo esperava mais do milionário Palmeiras! No Rio, os flamenguistas já estão sentindo o “cheirinho” de novo!

Tucumán 1 x 1 Palmeiras

Com todo o respeito ao Atlético Tucumán que, pelo que dizem, tem crescido muito no futebol argentino.

Mas, pelo que tanto que investiu, esperava-se uma estreia muito melhor do Palmeiras na Libertadores.

O placar ficou em 1 a 1, mas, para mim, a equipe argentina, pelo que criou, merecia até ter derrotado o milionário Verdão.

Destaques negativos: Vitor Hugo, pelo infantil cartão vermelho, e Borja, por ter perdido “um caminhão de gols”.

Destaque positivo: Fernando Prass, por ter segurado a onda mesmo após as “700” jogadas aéreas do Tucumán.

Agora, sobre Eduardo Baptista, não sei, mas sinto que ele pode acabar tendo o mesmo destino de Marcelo Oliveira, demitido do Palestra no começo do ano passado.

E essa suspeita pode se confirmar se o Palmeiras não convencer contra o São Paulo, no sábado, e contra o Jorge Wilstermann, na próxima quarta-feira.

Aguardemos…

E você, torcedor, o que achou da estreia do Verdão na Libertadores?

Flamengo 4 x 0 San Lorenzo

E o Flamengo, hein?

Esqueceu rápido demais a derrota na final da Taça Guanabara para o Fluminense, e massacrou o San Lorenzo, time do Papa, no Maracanã.

E com direito a três verdadeiros golaços.

E a empolgação no Rio de Janeiro é tão grande que já tem flamenguista sentindo o “cheirinho” de novo.

Será?

Opine!


É oficial: G-4 virou G-6! Isso fará com que o nível do Brasileirão caia?

libertadores

Agora é oficial!

A Conmebol, que na semana passada anunciou drásticas mudanças na Libertadores da América (confira aqui), decidiu quantas vagas a mais o Brasil terá na próxima edição do torneio.

Agora, a competição contará com… SETE times brasileiros!!!

Isso mesmo, sete times!

Além da vaga garantida pelo vencedor da Copa do Brasil, as seis primeiras equipes do Brasileirão vão para a Libertadores.

Ou seja, o G-4 agora virou G-6!

Muita coisa, não é mesmo?

E levando em consideração que muita gente disputa o Nacional pensando apenas em uma vaga para a Libertadores, essa mudança não fará com que o nível da nossa principal competição caia drasticamente?

Opine!


Libertadores o ano todo e com decisão em jogo único em campo neutro! E aí, gostou?

libertadores

A cúpula da Conmebol anunciou algumas mudanças significativas na Libertadores da América a partir de 2017.

Como de costume, as alterações dividiram opiniões por aí.

Confira abaixo as principais mudanças:

– A competição acontecerá de fevereiro a novembro.

– Contará com duas fases preliminares antes da fase de grupos.

– Será disputada por mais times (cada país, menos o México, deverá ganhar uma vaga).

– Dos clubes eliminados na primeira fase, 10 participarão da Sul-Americana.

– A decisão será em jogo único em campo neutro.

E aí, o que achou das mudanças?

Opine!


Vergonhoso! Apito impede milagre são-paulino na Colômbia!

bauza charge ganso

Atlético Nacional 2 x 1 São Paulo

A situação do São Paulo para a decisão contra o Atlético Nacional já era complicadíssima.

Jogando contra 12, então…

Exatamente, contra 12!

Afinal, o que foi a atuação da equipe de arbitragem liderada pelo chileno Patrício Polic?

O escandaloso pênalti em Hudson no final da primeira etapa, não assinalado pelo “Homem de Preto”, mudaria completamente a partida, que já estava empatada em 1 a 1.

E vale lembrar que, apesar de ter sido infantil, Maicon foi injustamente expulso no primeiro duelo entre brasileiros e colombianos, no Morumbi.

Por isso, não é exagero algum afirmar que o Tricolor só está fora da Libertadores por causa da incompetência dos árbitros sul-americanos.

Ah, e no final do duelo teve ainda uma penalidade para o Atlético Nacional, que definiu a eliminação são-paulina.

E foi pênalti, claro, mas o placar já estava manchado desde o primeiro tempo.

Essa mão de Carlinhos na bola veio a calhar para o juizão caseiro.

Mas veja só como são as coisas.

O São Paulo, que por muito tempo foi considerado o maior clube da América do Sul, agora não tem nem mais moral algum nos bastidores da CONMEBOL.

Afinal, não é nada normal ser “operado” nos jogos de ida e volta, não é mesmo?

Mas, bola para frente.

Uma pena que agora o ano praticamente acabou para o Tricolor paulista, oitavo colocado no Brasileirão.

E para piorar, após sofrer com o apito-amigo na Colômbia, o clube do Morumbi enfrenta agora pelo Campeonato Brasileiro o rei do apito-amigo.

Que azar, não é mesmo?

E Edgardo Bauza, hein?

Com esta eliminação, corre risco de perder o cargo no São Paulo?

E quem chegará para ocupar o lugar de Calleri?

Opine!


O atual Boca é comum, o São Paulo também. E viva o Maicon!

Gol de Maicon foi decisivo para continuidade do São Paulo na Libertadores

Foto: UOL

Deveria saber e não sabia.

Maicon, o nosso melhor beque-beque atuando aqui ou fora, foi do Cruzeiro e estava meio que escondido em Portugal.

Quem o trouxe?

Quem o bancou?

Que contratação!

Sozinho, Maicon já teve melhor custo-benefício para o São Paulo do que os “800” jogadores que Alexandre Mattos levou para o Palmeiras, torrando uma tonelada de verdinhas pelo Verdão.

Só que nem seu padrinho tricolor acreditava em vida longa do time na Libertadores.

Daí o contrato de Maicon vai só até 30 de junho.

Agora, com o Corinthians de olho nele, a contratação em definitivo ficou bem difícil.

Até porque o FC do Porto também sacou que estava perdendo um zagueiraço a ser ainda muito valorizado.

E como português de burro não tem nada, a turma da terra do nobre vinho-licor já bem sabe que sua joia logo estará na Seleção Brasileira e aí seu prestígio e valor subirão de Pêra-Manca para Barca Velha, outros dois craques da vinicultura portuguesa.

Maicon, além de “goleiro”, de artilheiro e versátil, é um zagueiro com cara de zagueiro intimidador, tem habilidade e a liderança natural e típica dos antigos donos da mítica camisa 3.

Está aí, Dunga, a colher de chá que o São Paulo te deu e que você também não soube ver.

Já que você não gosta mesmo do soberbo Thiago Silva, chega de beques que têm mais fama do que bola, tipo David Luiz.

E nossa Libertadores, hein?

Sobrou só o São Paulo, o pior dos cinco brasileiros na pré-análise de 11 de cada 12 comentaristas esportivos.

Estão vendo mais uma vez como o imponderável é o grande oxigênio da bola e fundamental para a eterna liderança do futebol diante de todas as outras modalidades esportivas?

As classificações épicas de Boca Juniors e Atlético Nacional na quinta-feira também atestam isso.

Já em Belo Horizonte, pela “lógica”, daria Galo, o melhor elenco da América do Sul.

Mas com o mico Robinho hoje só cumprindo tabela, um Lucas Pratto nota 1, Leonardo Silva e Erazo pulando a grossura de uma gillette, Dátolo machucado, Victor catando borboletas e o péssimo Diego Aguirre enxergando tanto quando Ray Charles, a seleção alvinegra de Minas ficou pelo caminho.

E eu disse há mais de 20 dias que Aguirre, independentemente do resultado diante do clube do Morumbi, deixaria o Galo e Marcelo Oliveira assumiria o seu lugar.

Não deu outra!

Agora vêm aí os temíveis argentinos, os ótimos colombianos, os aguerridos mexicanos do Pumas ou os entusiasmados jogadores do Independiente del Valle do novo futebol equatoriano.

O São Paulo, de novo, é o pior dos semifinalistas e vai enfrentar o milagroso e compacto Atlético Nacional de Medellín, apostando mais uma vez na imprevisibilidade do futebol.

Afinal, o que é mais uma zebra a pastar no velho Morumbi deste São Paulo que, nem de longe, imaginava que poderia ser campeão de novo da Libertadores em meio a sua impressionante crise ética, política e técnica?

E já pensaram numa final inédita entre Boca e São Paulo?

Dois grandes campeões de tudo, atualmente com elencos nota 5,97.

Nesta hipotética final, apostaria no São Paulo, porque zebra boa, mas boa mesmo, é aquela que pasta do começo ao fim, livrando-se das terríveis investidas dos leões, leoas, leopardos, hienas e de outros predadores da savana.

Mas cuidado com o Boca, mesmo hoje com um time dos mais “inofensivos”.

É que time argentino bom, mas bom mesmo, é time argentino eliminado.

OPINE!!!