publicidade

Blog do Milton Neves

Categoria : Libertadores da América

É oficial: G-4 virou G-6! Isso fará com que o nível do Brasileirão caia?
Comentários COMENTE

Milton Neves

libertadores

Agora é oficial!

A Conmebol, que na semana passada anunciou drásticas mudanças na Libertadores da América (confira aqui), decidiu quantas vagas a mais o Brasil terá na próxima edição do torneio.

Agora, a competição contará com… SETE times brasileiros!!!

Isso mesmo, sete times!

Além da vaga garantida pelo vencedor da Copa do Brasil, as seis primeiras equipes do Brasileirão vão para a Libertadores.

Ou seja, o G-4 agora virou G-6!

Muita coisa, não é mesmo?

E levando em consideração que muita gente disputa o Nacional pensando apenas em uma vaga para a Libertadores, essa mudança não fará com que o nível da nossa principal competição caia drasticamente?

Opine!


Libertadores o ano todo e com decisão em jogo único em campo neutro! E aí, gostou?
Comentários COMENTE

Milton Neves

libertadores

A cúpula da Conmebol anunciou algumas mudanças significativas na Libertadores da América a partir de 2017.

Como de costume, as alterações dividiram opiniões por aí.

Confira abaixo as principais mudanças:

– A competição acontecerá de fevereiro a novembro.

– Contará com duas fases preliminares antes da fase de grupos.

– Será disputada por mais times (cada país, menos o México, deverá ganhar uma vaga).

– Dos clubes eliminados na primeira fase, 10 participarão da Sul-Americana.

– A decisão será em jogo único em campo neutro.

E aí, o que achou das mudanças?

Opine!


Vergonhoso! Apito impede milagre são-paulino na Colômbia!
Comentários COMENTE

Milton Neves

bauza charge ganso

Atlético Nacional 2 x 1 São Paulo

A situação do São Paulo para a decisão contra o Atlético Nacional já era complicadíssima.

Jogando contra 12, então…

Exatamente, contra 12!

Afinal, o que foi a atuação da equipe de arbitragem liderada pelo chileno Patrício Polic?

O escandaloso pênalti em Hudson no final da primeira etapa, não assinalado pelo “Homem de Preto”, mudaria completamente a partida, que já estava empatada em 1 a 1.

E vale lembrar que, apesar de ter sido infantil, Maicon foi injustamente expulso no primeiro duelo entre brasileiros e colombianos, no Morumbi.

Por isso, não é exagero algum afirmar que o Tricolor só está fora da Libertadores por causa da incompetência dos árbitros sul-americanos.

Ah, e no final do duelo teve ainda uma penalidade para o Atlético Nacional, que definiu a eliminação são-paulina.

E foi pênalti, claro, mas o placar já estava manchado desde o primeiro tempo.

Essa mão de Carlinhos na bola veio a calhar para o juizão caseiro.

Mas veja só como são as coisas.

O São Paulo, que por muito tempo foi considerado o maior clube da América do Sul, agora não tem nem mais moral algum nos bastidores da CONMEBOL.

Afinal, não é nada normal ser “operado” nos jogos de ida e volta, não é mesmo?

Mas, bola para frente.

Uma pena que agora o ano praticamente acabou para o Tricolor paulista, oitavo colocado no Brasileirão.

E para piorar, após sofrer com o apito-amigo na Colômbia, o clube do Morumbi enfrenta agora pelo Campeonato Brasileiro o rei do apito-amigo.

Que azar, não é mesmo?

E Edgardo Bauza, hein?

Com esta eliminação, corre risco de perder o cargo no São Paulo?

E quem chegará para ocupar o lugar de Calleri?

Opine!


O atual Boca é comum, o São Paulo também. E viva o Maicon!
Comentários COMENTE

Milton Neves

Gol de Maicon foi decisivo para continuidade do São Paulo na Libertadores

Foto: UOL

Deveria saber e não sabia.

Maicon, o nosso melhor beque-beque atuando aqui ou fora, foi do Cruzeiro e estava meio que escondido em Portugal.

Quem o trouxe?

Quem o bancou?

Que contratação!

Sozinho, Maicon já teve melhor custo-benefício para o São Paulo do que os “800” jogadores que Alexandre Mattos levou para o Palmeiras, torrando uma tonelada de verdinhas pelo Verdão.

Só que nem seu padrinho tricolor acreditava em vida longa do time na Libertadores.

Daí o contrato de Maicon vai só até 30 de junho.

Agora, com o Corinthians de olho nele, a contratação em definitivo ficou bem difícil.

Até porque o FC do Porto também sacou que estava perdendo um zagueiraço a ser ainda muito valorizado.

E como português de burro não tem nada, a turma da terra do nobre vinho-licor já bem sabe que sua joia logo estará na Seleção Brasileira e aí seu prestígio e valor subirão de Pêra-Manca para Barca Velha, outros dois craques da vinicultura portuguesa.

Maicon, além de “goleiro”, de artilheiro e versátil, é um zagueiro com cara de zagueiro intimidador, tem habilidade e a liderança natural e típica dos antigos donos da mítica camisa 3.

Está aí, Dunga, a colher de chá que o São Paulo te deu e que você também não soube ver.

Já que você não gosta mesmo do soberbo Thiago Silva, chega de beques que têm mais fama do que bola, tipo David Luiz.

E nossa Libertadores, hein?

Sobrou só o São Paulo, o pior dos cinco brasileiros na pré-análise de 11 de cada 12 comentaristas esportivos.

Estão vendo mais uma vez como o imponderável é o grande oxigênio da bola e fundamental para a eterna liderança do futebol diante de todas as outras modalidades esportivas?

As classificações épicas de Boca Juniors e Atlético Nacional na quinta-feira também atestam isso.

Já em Belo Horizonte, pela “lógica”, daria Galo, o melhor elenco da América do Sul.

Mas com o mico Robinho hoje só cumprindo tabela, um Lucas Pratto nota 1, Leonardo Silva e Erazo pulando a grossura de uma gillette, Dátolo machucado, Victor catando borboletas e o péssimo Diego Aguirre enxergando tanto quando Ray Charles, a seleção alvinegra de Minas ficou pelo caminho.

E eu disse há mais de 20 dias que Aguirre, independentemente do resultado diante do clube do Morumbi, deixaria o Galo e Marcelo Oliveira assumiria o seu lugar.

Não deu outra!

Agora vêm aí os temíveis argentinos, os ótimos colombianos, os aguerridos mexicanos do Pumas ou os entusiasmados jogadores do Independiente del Valle do novo futebol equatoriano.

O São Paulo, de novo, é o pior dos semifinalistas e vai enfrentar o milagroso e compacto Atlético Nacional de Medellín, apostando mais uma vez na imprevisibilidade do futebol.

Afinal, o que é mais uma zebra a pastar no velho Morumbi deste São Paulo que, nem de longe, imaginava que poderia ser campeão de novo da Libertadores em meio a sua impressionante crise ética, política e técnica?

E já pensaram numa final inédita entre Boca e São Paulo?

Dois grandes campeões de tudo, atualmente com elencos nota 5,97.

Nesta hipotética final, apostaria no São Paulo, porque zebra boa, mas boa mesmo, é aquela que pasta do começo ao fim, livrando-se das terríveis investidas dos leões, leoas, leopardos, hienas e de outros predadores da savana.

Mas cuidado com o Boca, mesmo hoje com um time dos mais “inofensivos”.

É que time argentino bom, mas bom mesmo, é time argentino eliminado.

OPINE!!!


Apito, sorte, incompetência de Aguirre e estrela de Maicon classificam o Tricolor para a próxima fase da Libertadores! E “torcer para o São Paulo é uma grande moleza” está voltando, hein?
Comentários COMENTE

Milton Neves

bauza charge atletico

Atlético-MG 2 x 1 São Paulo

Tecnicamente, o jogo pode não ter sido grandes coisas.

Mas não é exagero dizer que Atlético-MG e São Paulo fizeram no Horto o duelo mais emocionante e eletrizante da temporada.

Principalmente no primeiro tempo, que teve um show de gols, de bolas na trave e de lambanças dos goleiros Denis e Victor.

No fim das contas, a vaga ficou com o Tricolor paulista por conta do ridículo critério de desempate (o time paulista balançou as redes fora de casa).

Mas, além disso, cito quatro motivos que fizeram o São Paulo eliminar o Atlético da Libertadores: o apito, a sorte, a incompetência de Aguirre e a estrela do zagueiro Maicon.

– Primeiro: o apito foi MUITO amigo do Tricolor no Horto.

Afinal, na etapa inicial, Hudson fez pênalti claríssimo em Leonardo Silva e o árbitro nada marcou.

Uma vergonha…

– Segundo: o Tricolor deu muita sorte ao balançar as redes logo após levar os dois gols do Galo.

Se não tivesse diminuído, corria sério risco de levar cinco ou seis tentos do Maior de Minas.

– Terceiro: como pode Aguirre seguir como técnico do Atlético-MG?

Ele não tirou o machucado Carlos ainda no primeiro tempo, insistiu em Patric até a metade da etapa final e só colocou Dátolo em campo faltando cinco minutos para o fim do duelo.

É mole?

– Quarto: o São Paulo mirou em Lugano e acertou em cheio em Maicon.

Além de ser o melhor zagueiro brasileiro na atualidade (olho nele, Dunga), o defensor ainda foi o autor do gol que garantiu a classificação do Tricolor para as semifinais da Libertadores.

Que estrela!

O clube do Morumbi tem a obrigação de contratar em definitivo o jogador, não acham?

Mas é isso, meus amigos.

Ao Galo, que tanto insistiu em Aguirre, sobra encontrar um novo treinador (já me disseram que Marcelo Oliveira vem aí!) e lutar pelo Brasileirão, título que não vai para o Maior de Minas desde 1971.

Já o São Paulo, que aos trancos e barrancos tem avançado, já começa a preparar um espaço em sua sala de troféus para o quarto “caneco” da Libertadores.

Afinal, se não caiu para o forte Galo, vai cair para quem?

Mas precisa correr atrás de um goleiro mais seguro para o restante da competição!

E está voltando o “torcer para o São Paulo é uma grande moleza”, concordam?

Flamengo 1 x 2 Fortaleza

Mas quem fez feio mesmo foi o Flamengo.

Jogando em casa, o Rubro-Negro perdeu novamente para o Fortaleza e está eliminado da Copa do Brasil!

E o senhor Guerrero, hein?

Bom, pelo menos ele não mentiu: no Brasil, só joga no Corinthians!

E, do jeito que a coisa anda pelos lados da Gávea, é bom Muricy “puxar o carro” o quanto antes e cuidar de sua saúde.

Seguir na equipe carioca só vai piorar sua situação!

Vasco 1 x 1 CRB

E o Vasco, um dos maiores rivais do Flamengo, também quase deixou a Copa do Brasil nesta noite.

Só conseguiu a classificação diante do CRB nos acréscimos, com gol de Rafael Vaz.

Mas será que o Cruzmaltino irá longe na competição?

Opine!


O pênalti do André: culpa do Tite!
Comentários COMENTE

Milton Neves

Andre-Foto-UOLFoto: UOL

Maracanã, dia 16 de novembro de 1963!

O jogo estava em 0 a 0 entre Santos e Milan.

Era a “negra” da maior decisão de todos os Mundiais de Clubes.

Maior, disparada!

Em Milão deu Milan 4 a 2 com o árbitro anulando um gol legal de Coutinho quando estava só 3 a 2 para o time italiano.

“Era 3 a 3 e anularam o gol mais bonito que fiz em minha vida. Foi de puxeta, quase uma bicicleta”, contou-me outro dia o maior 9 da história na Rádio Bandeirantes.

E completou: “Foi igualzinho aquele gol legal da Espanha em 1962 contra nós na Copa do Chile. O gol deles foi supernormal. Eu era do elenco e estava lá no Estádio Nacional e vi claramente. O Brasil teria sido eliminado”.

Estão vendo como foi sim o Santos o grande prejudicado naquela épica decisão de três jogos contra a seleção do Milan?

Pois no Maracanã, na terceira partida, só se fala que o árbitro Juan Brozzi ajudou o Santos e inventou aquele pênalti do saudoso Maldini no igualmente falecido Almir Pernambuquinho.

Ora, o líbero italiano, pai do grande Paolo Maldini, com a perna no alto, quase arrancou a cabeça de Almir na área e o pênalti escandaloso teve precisa marcação!

Mas o mais importante de tudo foi a cobrança da chamada penalidade máxima.

Foi algo emblemático que treinadores e batedores de pênalti de hoje ainda não sacaram.

No gol estava Barluzzi, o terceiro goleiro italiano.

O primeiro, Ghezzi, já falecido, foi sacado pelo técnico Luis Carniglia após os 4 a 2 de virada e os dois canhões de Pepe.

O segundo, Balzarini, Almir quebrou numa dividida e foi substituído.

O próprio Barluzzi, o terceiro, também foi “chargeado” pelo irrequieto Almir e jogou o resto da decisão com uma atadura branca amarrada na cabeça.

Mas vamos à cobrança do pênalti com “200 milhões” de torcedores no Maracanã e TV em branco e preto pela TV Tupi, Canal 4.

Leia e aprenda, André!

Leiam e aprendam, treinadores!

Leiam e aprendam, batedores de pênaltis!

Leiam e tenham remorso todos vocês que tanto bateram pênaltis no maior adiantador do mundo, o Rogério Ceni.

Sabem o que fez o lateral Dalmo ao correr para a bola e chutar contra a meta italiana?

Simplesmente correu e… refugou!

Isso mesmo, refugou, “pulando” a bola!

É que o goleiro Barluzzi deu escandalosa adiantada e Dalmo, malandro, inteligente e experiente, não encostou na bola e sinalizou a infração ao árbitro.

Nascia ali o “rogerioceniamento do pênalti”.

E depois da “admoestação” de Juan Brozzi, na segunda cobrança, Barluzzi ficou quietinho no gol pisando na risca, Dalmo correu, bateu e converteu, mas com o italiano quase pegando, encostando na bola.

Moral da história, senhores Tite, Dunga, Dorival, Fernando Diniz, Guardiola, Cuca, Mourinho e Simeone: treinem, sim, cobranças de pênaltis, mas instruam seus cobradores que, se o goleiro muito se adiantar, basta refugar.

E cobrar de novo com o goleiro já “veiaco” que não poderá mais uma vez “rogerioceniar”.

É o que deveria ter feito o assustado corintiano André na última quarta-feira contra o Nacional.

Ele deu uma ridícula “paradona”, o goleirão Conde se adiantou “um quilometro” e André atrasou a bola para o uruguaio no canto errado porque olhava para o chão.

Aí, o Timão fez a quina sendo eliminado pela quinta vez em seu belo estádio, a Arena de maior pé frio do mundo!

Alô, Dalmo, aí no céu, desça e venha ensinar a esses batedores inseguros que pênalti não é um bicho de 1.910 cabeças.

Basta treinar, ter tranquilidade e saber que o goleiro tem só 0,87% de chances de defender.

Sem se adiantar, viu Tite?

OPINE!!!


Mais um sepultamento do Timão, claro, sempre muito triste! E, ultimamente, o quinto em dois anos em sua nova casa, um cemitério de mata-mata!
Comentários COMENTE

Milton Neves

Ah, meus amigos, que dia triste para “nós” corintianos!

Mais uma queda na Libertadores e mais uma eliminação em casa.

A quinta do Timão em dois anos de seu novo estádio.

Mas, como o bom humor e o fair play precisam estar sempre presentes no nosso futebol, vamos relembrar o vídeo abaixo.

Ele é de 3 de dezembro de 2007, quando eu, no inesquecível “Debate Bola”, da Rede Record, sepultei o time do Parque São Jorge um dia depois da dramática queda para a Série B do Brasileirão.

Mas o que será que acontece com o Corinthians em partidas decisivas em sua linda e moderna casa?

Já andam dizendo até que o Itaquerão é um verdadeiro cemitério de mata-mata.

Será que um dia esse “pé gelado” do estádio de Itaquera irá esquentar?

Ou seria melhor o Timão voltar a disputar jogos decisivos no Pacaembu, de tantas boas lembranças para os alvinegros?

Opine!


A “Maldição do Itaquerão” continua, e o Corinthians está fora da Libertadores; Galo avança e pega o SPFC nas quartas!
Comentários COMENTE

Milton Neves

timao eliminado

Corinthians 2 x 2 Nacional-URU

Itaquerão + Decisão = Corinthians eliminado!

E pela QUINTA vez, hein?

Desta vez, o algoz corintiano em sua casa foi o Nacional, do Uruguai, que conseguiu segurar o empate em 2 a 2 em São Paulo e avançou para a próxima fase da Libertadores.

Mas o jogo, meus amigos, foi para lá de emocionante!

Mas faltou cabeça e tranquilidade ao Timão, que buscou o empate em duas oportunidades.

O Alvinegro “pipocou” em dois momentos cruciais do duelo.

No primeiro, André “recuou” uma penalidade para as mãos do goleiro Conde.

Se o atacante tivesse balançado as redes, o jogo iria pegar fogo e, muito provavelmente, o time de Tite viraria o placar.

Já o segundo foi com o esforçado Romero, que no último lance perdeu o gol da classificação cara a cara com o arqueiro uruguaio.

Uma pena…

E enfim, acabou mesmo o estoque de milagres de Tite.

Mas até que sua equipe foi longe, levando em consideração a qualidade de seus jogadores.

Agora, corintiano, pode ser que no Brasileirão o Timão tenha sucesso novamente.

Afinal, é a única competição que os clubes brasileiros disputam sem o sistema mata-mata!

E aqui vai uma dica de um cidadão que só quer o bem do Corinthians: não seria melhor voltar a jogar as decisões no Pacaembu?

E é maldade dizer que a culpa é minha só pela foto abaixo, hein?

milton itaquera

Atlético-MG 2 x 1 Racing

Já o Galo, que vivia situação muito parecida com a do Corinthians, fez bonito em seus domínios e está na próxima fase da Libertadores.

Destaque para a atuação do ótimo Lucas Pratto, que até perdeu um pênalti, mas foi ele quem marcou o gol que garantiu o Atlético-MG nas quartas de final.

Agora, o Maior de Minas enfrenta o São Paulo, seu histórico freguês.

Estou achando que não vai dar nem para o começo, viu?

Opine!


São Paulo joga para o gasto, se classifica e agora seca o Atlético-MG! Isso pelo fato de o Tricolor ser um grande freguês do Galo!
Comentários COMENTE

Milton Neves

spfc x toluca

Toluca 3 x 1 São Paulo

No México, contra o Toluca, o São Paulo passou longe da excelente atuação que teve no Morumbi.

Mas, como tinha a enorme vantagem de quatro gols, se “poupou” e perdeu “apenas” por 3 a 1.

Está de bom tamanho, não é mesmo?

Agora, garantido nas quartas de final da Libertadores, o são-paulino vai pegar um belo secador para assistir ao duelo entre Atlético-MG e Racing, de onde sairá o seu rival na próxima fase.

O que acontece é que o Tricolor não quer que o Galo vença de forma alguma!

Afinal, todo mundo sabe que o time do Morumbi é um grande freguês do maior clube de Minas Gerais.

Mas não vai adiantar, não!

O Atlético passa do Racing e vai deitar e rolar para cima do São Paulo no Morumbi e em Belo Horizonte!

Anotem!

Opine!


O campeão voltou? Goleada sobre o Toluca coloca o São Paulo entre os grandes favoritos ao título da Libertadores!
Comentários COMENTE

Milton Neves

chage centu

São Paulo 4 x 0 Toluca-MEX

Que noite mais improvável, meus amigos.

Afinal, quem poderia imaginar que o São Paulo, eliminado do Paulista sendo goleado pelo Audax, daria um verdadeiro show sobre o mexicano Toluca no jogo de ida das oitavas de final da Libertadores?

E, além disso, com DOIS gols de Centurión e um do Michel Bastos.

Pois é, amigo internauta, por mais que pareça, tudo isso não é mentira!

No Morumbi, diante dos mexicanos, o Tricolor teve uma noite simplesmente irretocável e colocou os dois pés nas quartas de final da Libertadores.

Aliás, não é exagero dizer que essa belíssima atuação acabou colocando também o São Paulo entre os grandes favoritos ao título da competição continental, não é mesmo?

Camisa “pesada” o Tricolor sempre teve.

E o bom futebol, que era o que estava faltando, pelo visto, voltou ao time de Bauza.

E o que aparentemente está voltando também é uma frase criada por mim e que ficou muito famosa nos anos 90.

“Torcer pelo São Paulo é uma grande moleza!”.

E que essa boa fase não seja passageira, certo, tricolores?

Santos 3 x 0 Santos-AP

Na Vila, mesmo com o time reserva, o Santos goleou o seu xará do Amapá e avançou na Copa do Brasil

Mas, convenhamos, o Peixe não fez mais do que a sua obrigação, não é mesmo?

Opine!