publicidade

Blog do Milton Neves

Categoria : Corinthians

Damião no Corinthians: uma boa? Ou repetiria o “DaMICÃO” do Santos?
Comentários COMENTE

Milton Neves

damiao

A notícia se espalhou pelos portais esportivos brasileiros.

O Santos tem interesse em mandar Leandro Damião para o Corinthians e receber em troca um ou mais jogadores do elenco alvinegro.

Segundo o jornalista Jorge Nicola, da Bradesco Esportes FM, os atletas cobiçados pelo Peixe são Marlone e Luciano.

O Timão, por enquanto, vai dando uma de “João sem Braço”.

Precisa de um 9 para competir ou mesmo tomar o lugar de André, que ainda não empolgou no Parque São Jorge/Itaquerão.

Em contrapartida, teme que Damião repita as péssimas passagens que teve pelo próprio Santos, pelo Cruzeiro e pelo Betis-ESP.

Mas, afinal, o que você acha desse possível negócio?

Damião seria uma boa para o Corinthians?

Ou repetiria o “DaMICÃO” do Santos, Cruzeiro e Betis-ESP?

Opine!


Crise no Timão! Vitória detona o Corinthians, que neste ano terá que lutar MUITO contra o rebaixamento! De ressaca, São Paulo perde para o Inter em casa!
Comentários COMENTE

Milton Neves

tite charge vitoria

Vitória 3 x 2 Corinthians

Xiiiiiiii…

Anda feia a coisa pelos lados do Parque São Jorge/Itaquerão, hein?

Afinal, após dois jogos no Brasileiro, o Corinthians, atual campeão, segue sem vencer.

E, para piorar a situação, perdeu para o Vitória neste domingo com direito a uma atuação sofrível de seus jogadores.

Olha, não sou de secar ninguém, mas pelo que tem jogado o time de Tite, a luta neste ano é para não cair novamente para a Série B.

Concordam?

E a “corintianada” tem chorado por aí, dizendo que o segundo gol do Vitória foi irregular por conta de um toque de mão do atacante Marinho.

Olha, a bola, é verdade, toca no braço do jogador.

Mas o Vitória estava apertando tanto o Timão, que de um jeito ou de outro, o empate (e depois a virada) sairia do mesmo jeito!

E quem é o Corinthians para reclamar de “apito amigo, não é verdade?

E viva o futebol baiano!

São Paulo 1 x 2 Internacional

E o São Paulo, ainda de ressaca por conta de sua lotérica classificação para as semifinais da Libertadores, perdeu neste domingo para o Internacional no Morumbi.

Os gols colorados foram anotados por Eduardo Sasha, enquanto Lugano marcou para o Tricolor.

Mas, honestamente, nem este revés tirará o bom humor do são-paulino nesta semana, não é verdade?

Grêmio 1 x 0 Flamengo

E o Flamengo, hein?

Segue ladeira abaixo com o coitado do Muricy de licença médica.

Honestamente, melhor que o técnico nem volte para não correr riscos desnecessários.

E o Guerrero?

Sigo com a teoria de que ele não mentiu: no Brasil, só joga pelo Timão!

Chapecoense 3 x 1 América-MG

E olha a Chapecoense aí, minha gente!

Vitória maiúscula da equipe catarinense neste rodada.

Afinal, mesmo saindo perdendo para o ótimo América-MG, a Linguiça Atômica buscou a virada com direito a dois gols de Bruno Rangel.

Será que a Chapê surpreende neste ano?

Estou achando que sim, hein?

Sport 1 x 1 Botafogo

Já às 18h30, Sport e Botafogo ficaram no empate no Recife.

Os clubes vão conseguir brigar pelas primeiras posições?

Ou vão lutar para não cair?

Opine!


Além de pé-frio, Arena Corinthians não para de dar dor de cabeça
Comentários COMENTE

Milton Neves

itaquerao

Do Blog do Marcondes Brito (CLIQUE AQUI E CONHEÇA)

Estádio que foi construído às pressas para o jogo de abertura da Copa do Mundo, o Itaquerão completa dois anos e tem apenas 6% dos seus custos amortizado, segundo a Folha de S. Paulo desta terça-feira.

A reportagem, assinada por Eduardo Rodrigues, faz um balanço do aproveitamento do Corinthians em seu estádio e relembra a “falta de sorte” do time em determinados momentos, principalmente em mata-mata:

“Caiu em Itaquera já era”. O bordão criado pela torcida, que faz referência à força do Corinthians no Itaquerão, seria perfeito não fossem os mata-matas.

Em dois anos, completados nesta terça (10), o time fez 67 jogos no estádio, venceu 50 deles, empatou 13 e foi derrotado apenas quatro vezes —aproveitamento de 81% dos pontos.

Mas o time não tem se saído bem quando está em jogo a classificação —em cinco duelos desse tipo, foi eliminado em todos, por ironia, sempre quando o time vivia uma boa fase.

Na primeira queda em casa, diante do Palmeiras na semifinal do Paulista, o time empatou em 2 a 2 e foi eliminado nos pênaltis.

Logo em seguida veio o jogo decisivo contra o Guaraní-PAR pela Libertadores — a primeira derrota no Itaquerão em 2015 tirou o time da competição.

Após o momento ruim, o time se reergueu e enfileirou oito vitórias no Itaquerão.

Mas de novo veio um mata-mata e outra vez o time decepcionou – perdeu do Santos na Copa do Brasil.

Neste ano, os personagens foram outros, mas a sina continuou a mesma.

Nos primeiros 12 jogos, 12 vitórias foram conquistadas, 100% de aproveitamento, o que deixou a torcida confiante em títulos no Paulista e Libertadores.

Assim como no ano anterior, porém, o time foi eliminado pelo Audax de novo na semifinal do Paulista, de novo nos pênaltis após um 2 a 2 no tempo normal.

E, como em 2015, sofreu outra queda logo depois, empatando com o Nacional, — o time uruguaio se classificou por causa dos gols marcados fora de casa.

Opine!


O pênalti do André: culpa do Tite!
Comentários COMENTE

Milton Neves

Andre-Foto-UOLFoto: UOL

Maracanã, dia 16 de novembro de 1963!

O jogo estava em 0 a 0 entre Santos e Milan.

Era a “negra” da maior decisão de todos os Mundiais de Clubes.

Maior, disparada!

Em Milão deu Milan 4 a 2 com o árbitro anulando um gol legal de Coutinho quando estava só 3 a 2 para o time italiano.

“Era 3 a 3 e anularam o gol mais bonito que fiz em minha vida. Foi de puxeta, quase uma bicicleta”, contou-me outro dia o maior 9 da história na Rádio Bandeirantes.

E completou: “Foi igualzinho aquele gol legal da Espanha em 1962 contra nós na Copa do Chile. O gol deles foi supernormal. Eu era do elenco e estava lá no Estádio Nacional e vi claramente. O Brasil teria sido eliminado”.

Estão vendo como foi sim o Santos o grande prejudicado naquela épica decisão de três jogos contra a seleção do Milan?

Pois no Maracanã, na terceira partida, só se fala que o árbitro Juan Brozzi ajudou o Santos e inventou aquele pênalti do saudoso Maldini no igualmente falecido Almir Pernambuquinho.

Ora, o líbero italiano, pai do grande Paolo Maldini, com a perna no alto, quase arrancou a cabeça de Almir na área e o pênalti escandaloso teve precisa marcação!

Mas o mais importante de tudo foi a cobrança da chamada penalidade máxima.

Foi algo emblemático que treinadores e batedores de pênalti de hoje ainda não sacaram.

No gol estava Barluzzi, o terceiro goleiro italiano.

O primeiro, Ghezzi, já falecido, foi sacado pelo técnico Luis Carniglia após os 4 a 2 de virada e os dois canhões de Pepe.

O segundo, Balzarini, Almir quebrou numa dividida e foi substituído.

O próprio Barluzzi, o terceiro, também foi “chargeado” pelo irrequieto Almir e jogou o resto da decisão com uma atadura branca amarrada na cabeça.

Mas vamos à cobrança do pênalti com “200 milhões” de torcedores no Maracanã e TV em branco e preto pela TV Tupi, Canal 4.

Leia e aprenda, André!

Leiam e aprendam, treinadores!

Leiam e aprendam, batedores de pênaltis!

Leiam e tenham remorso todos vocês que tanto bateram pênaltis no maior adiantador do mundo, o Rogério Ceni.

Sabem o que fez o lateral Dalmo ao correr para a bola e chutar contra a meta italiana?

Simplesmente correu e… refugou!

Isso mesmo, refugou, “pulando” a bola!

É que o goleiro Barluzzi deu escandalosa adiantada e Dalmo, malandro, inteligente e experiente, não encostou na bola e sinalizou a infração ao árbitro.

Nascia ali o “rogerioceniamento do pênalti”.

E depois da “admoestação” de Juan Brozzi, na segunda cobrança, Barluzzi ficou quietinho no gol pisando na risca, Dalmo correu, bateu e converteu, mas com o italiano quase pegando, encostando na bola.

Moral da história, senhores Tite, Dunga, Dorival, Fernando Diniz, Guardiola, Cuca, Mourinho e Simeone: treinem, sim, cobranças de pênaltis, mas instruam seus cobradores que, se o goleiro muito se adiantar, basta refugar.

E cobrar de novo com o goleiro já “veiaco” que não poderá mais uma vez “rogerioceniar”.

É o que deveria ter feito o assustado corintiano André na última quarta-feira contra o Nacional.

Ele deu uma ridícula “paradona”, o goleirão Conde se adiantou “um quilometro” e André atrasou a bola para o uruguaio no canto errado porque olhava para o chão.

Aí, o Timão fez a quina sendo eliminado pela quinta vez em seu belo estádio, a Arena de maior pé frio do mundo!

Alô, Dalmo, aí no céu, desça e venha ensinar a esses batedores inseguros que pênalti não é um bicho de 1.910 cabeças.

Basta treinar, ter tranquilidade e saber que o goleiro tem só 0,87% de chances de defender.

Sem se adiantar, viu Tite?

OPINE!!!


Mais um sepultamento do Timão, claro, sempre muito triste! E, ultimamente, o quinto em dois anos em sua nova casa, um cemitério de mata-mata!
Comentários COMENTE

Milton Neves

Ah, meus amigos, que dia triste para “nós” corintianos!

Mais uma queda na Libertadores e mais uma eliminação em casa.

A quinta do Timão em dois anos de seu novo estádio.

Mas, como o bom humor e o fair play precisam estar sempre presentes no nosso futebol, vamos relembrar o vídeo abaixo.

Ele é de 3 de dezembro de 2007, quando eu, no inesquecível “Debate Bola”, da Rede Record, sepultei o time do Parque São Jorge um dia depois da dramática queda para a Série B do Brasileirão.

Mas o que será que acontece com o Corinthians em partidas decisivas em sua linda e moderna casa?

Já andam dizendo até que o Itaquerão é um verdadeiro cemitério de mata-mata.

Será que um dia esse “pé gelado” do estádio de Itaquera irá esquentar?

Ou seria melhor o Timão voltar a disputar jogos decisivos no Pacaembu, de tantas boas lembranças para os alvinegros?

Opine!


O estoque de milagres de Tite acabou e o Timão está com os dias contados na Libertadores!
Comentários COMENTE

Milton Neves

nacional

Nacional-URU 0 x 0 Corinthians

Quando você se sentir um peso morto em seu trabalho, lembre-se do goleiro Esteban Conde, do Nacional, na partida desta noite diante do Corinthians.

O arqueiro trabalhou tão pouco durante o duelo que dizem até que ele foi direto do Parque Central jantar em belíssimo restaurante de Montevidéu, e isso sem nem precisar tomar um banho.

Afinal, como foi mal o Timão no jogo de ida das oitavas de final da Libertadores, não é verdade?

No Uruguai, o Alvinegro teve menos criatividade até do que a pessoa que criou a bandeira do Japão!

E não tomou um, dois ou até três gols do Nacional por detalhes.

Agora, dá para acreditar que no Itaquerão será diferente?

Eu estou começando a achar que o estoque de milagres de Tite acabou.

E ele durou até demais!

Uma pena, mas pelo andar da carruagem, o Timão está com os dias contados na Libertadores.

E será mais uma eliminação no Itaquerão, hein?

O Corinthians, definitivamente, não tem sorte em decisões em sua belíssima casa.

Racing 0 x 0 Atlético-MG

E na Argentina, o Atlético-MG não venceu, mas conseguiu um bom empate diante do Racing jogando muito bem.

Agora, em BH, uma vitória simples coloca o Galo na fase quartas de final da Libertadores.

Ou seja: 98,54% de chance.

Grêmio 0 x 1 Rosario Central

Mas quem se complicou mesmo foi o Grêmio.

Jogando em casa, o Tricolor conseguiu perder para o Rosario Centra e está com os dois pés fora da Libertadores.

Será que o Imortal terá força para reverter essa situação?

Santa Cruz 2 x 1 Campinense

Pela Copa do Nordeste, o Santa Cruz saiu na frente do Campinense no jogo de ida da decisão: 2 a 1.

E garanto a vocês: o Santinha vai ganhar a partida de volta também!

Podem anotar e me cobrar!

Opine!


Caiu em Itaquera, já era! Mas antes, avisem o “Audax de Munique”! Time de Osasco mostra quem é o verdadeiro grande e elimina o Corinthians!
Comentários COMENTE

Milton Neves

Corinthians (1) 2 x 2 (4) Audax Osasco

Independente se seria ou não os reservas do Corinthians que estariam em campo contra o Audax, seria uma equipe fortíssima.

Ou você ainda discorda que o técnico Tite, tem apenas um time titular?

A verdade é que o Alvinegro estudou e muito o rival de Osasco, justamente porque o São Paulo não fez isso e caiu de quatro na terra de Ricardo Capriotti.

Aliás, vai ser difícil esquecer essa, hein, Tricolor?

E para quem esperou por esse embate, intitulado por especialistas como Mauro Beting, de o “duelo dos táticos”, assistiu o Timão pressionar e ser pressionado.

Porém, bastou apenas um ataque bem feito para o Audax estufar as redes do goleiro Cássio, que via apreensivo as “lambanças” do seu colega adversário.

Mas se por um lado Sidão passava apreensão em boa parte da torcida, mais apreensivo estava os corintianos que viram a bola insistir em não entrar.

Já o empate, só veio mesmo no segundo tempo com o artilheiro dos gols fáceis, André. Este, que se redimiu dos muitos erros que cometeu ainda na primeira etapa.

E precisou levar um gol pra acordar, não é mesmo, Audax?

A equipe do ótimo Fernando Diniz acabou se soltando e repetiu o tom gol, ou seja, outro golaço na Arena.

No entanto, André despertou de sono profundo, anotou mais um e levou a partida para as penalidades que o Audax persistiu em não disputar, muito diferente do Timão.

Que vergonha! Abdicou de jogar igual a time pequeno.

Aí meu amigo, fez quem estava mais bem preparado e classificou o melhor!

O Audax converteu todos os pênaltis e o Corinthians não.

Parabéns, “Audax de Munique”, e viva Osasco!

Outras decisões de estaduais:

Atlético-MG 2 x 0 URT (Camp. Mineiro)

São José 0 x 1 Internacional (Camp. Gaúcho)

OPINE!!!


Tite é o cara, Cielo já era e Denis também
Comentários COMENTE

Milton Neves

bFoto: Flavio Florido/UOL

Sabem aquela “novíssima” máxima segundo a qual fulano consertou o avião em pleno voo?

É o caso do comandante Tite que pilota Teco Teco, Pilatus, Boeing, Fokker ou Airbus.

Já consertou o avião do Corinthians mesmo sem as turbinas que foram voar na China.

E, exageros à parte ou não, entendo que o “Águia de Haia dos Pampas” já virou titular do “Quarteto de Ouro” dos treinadores do mundo.

Guardiola, Tite, Simeone e Mourinho.

Escolha você a ordem.

Só que o Guardiola, de quem se esperava mais no Bayern, vai para o Manchester City e já entregou a relação dos craques que ele pretende que o milionário clube inglês contrate.

Ele quer “só” jogadores tipo Banks; Carlos Alberto Torres, Figueroa, Roberto Dias e Marinho Chagas; Beckenbauer, Cruyff e Ademir da Guia; Garrincha, Pelé e Maradona (ou Messi).

Ora, Guardiola, com os jogadores dos seus sonhos, você torna-se dispensável.

No caso, aí, é só colocar como técnico do City Lula Pereira, Jair Picerni, Péricles Chamusca, Roberto Cavalo, Celso Roth, Joel Santana ou Lazaroni que o sucesso estaria garantido do mesmo jeito.

Jeito que Cielo não deu na piscina, na Olimpíada e em sua carreira, brilhante.

Eliminado de tudo, fez a alegria de Popov, o russo que é o maior crítico do brasileiro.

E faz tempo.

“Aquele doping comprovado deveria ter afastado o brasileiro por dois anos e cassado todos os seus recordes e medalhas”, diz, irado, o também ex-campeão Alexander Popov.

E acrescenta: “É o único caso de doping em que se encobriu a verdade. Foi pior para Cielo porque, sem ajuda extra, ele nunca mais foi o mesmo”.

Rivalidade à parte, não mentiu Popov.

Uma pena, para o nosso “Guga das Piscinas”.

Mas seu auge nos deu filhotes tão bons que acabaram por eliminar o moço de Santa Bárbara d´Oeste.

Ao contrário de outros fenômenos esportivos isolados do Brasil.

Eder Jofre, Maria Esther Bueno, a dupla Adhemar Ferreira da Silva e João Pulo e Guga não tiveram seguidores à altura.

Altura que não foi páreo para o São Paulo ser eliminado da Libertadores.

Jogando com dois pulmões contra 10 pulmões do The Strongest, o Tricolor de Maicon saiu classificado de La Paz, apesar do Denis.

Bom sujeito, panca de bom goleiro, altura de bom goleiro e sem carisma de bom goleiro, virou chacota e se tornou o único jogador inexperiente da história mesmo aos 28 anos.

“Culpa” de Rogério Ceni.

E parabéns ao Maicon, que virou herói pelas defesas fáceis, mas difíceis para um “jogador de linha”.

Foi assim tamém com Pelé em 1963 no Pacaembu contra o Grêmio na decisão da Taça Brasil.

Com Gylmar expulso, uma raridade, o Rei foi para o gol e o Santos ganhou por 4 a 3, virando lenda a sua “mágica atuação”.

Nada disso, foram defesinhas também, como em toda lenda, houve exagero.

“O goleiro Pelé pegou três pênaltis e fez oito milagres cara a cara com Alcindo, Joãozinho e Sérgio Lopes”, jura o repórter gaúcho Alexandre Praetzel.

O mesmo Praetzel que garante que o Audax será campeão paulista de 2016.

Nada disso, o campeão será o Santos em final com seu freguês Corinthians.

E como tem freguês na Espanha, hein?

O claudicante Barcelona vinha perdendo todas, mas teve o morto-vivo La Coruña pela frente, fez 8 a 0 e será o campeão espanhol 2015-2016 ganhando seus últimos quatro jogos contra quatro galinhas mortas.

Na Espanha é assim: temos dois timaços nota 9.17, dois bons nota 7.87 e 16 mortos-vivos.

Pelé, com 25 anos, jogasse lá, faria uns 700 gols por ano.

Certo, triste Neymar?

Se eu fosse você iria para a Inglaterra em contrato trilionário.

Para a alegria de seu pai.

Aproveite, Neymar, porque já tem gente dizendo que você é só um Robinho melhorado.

Eu não acho, não.

Mas, veremos!

Não é, Cielo?

Certo, Denis?

Correto, Tite?

E vá logo para a Seleção e pare de ensebar.

OPINE!!!


Pesquisa oficial: o Corinthians é o time mais odiado do Brasil!
Comentários COMENTE

Milton Neves

anti corinthians

O Instituto Paraná Pesquisas, a pedido do portal Globoesporte.com, fez duas perguntas a 4.066 entrevistados em todo o Brasil:

– Para qual time você torce?

– Qual é o time que você mais odeia?

Na primeira pergunta, nenhuma novidade.

Mais uma vez o Flamengo ficou em primeiro lugar, com 16,5% dos votos, seguido pelo Corinthians (13,6%), pelo São Paulo (7,9%) e pelo Palmeiras (5,6%).

O que surpreende mesmo é o resultado da segunda questão.

De acordo com a pesquisa, o Corinthians é, de longe, o time mais odiado do Brasil, com 14,6% dos votos, seguido pelo Flamengo (8,6%), pelo Vasco (5,9%), e pelo Palmeiras (5,3%).

Confira os números abaixo:

TORCIDAS

Mas, afinal, por que o Timão é tão odiado?

Opine!


Timão quebra o galho, Galo perde e Porco, bobinho, toma dois gols pífios. Já era!
Comentários COMENTE

Milton Neves

12939221_986100371465837_573679679_n

O Palmeiras entrou em campo contra o Rosario Central com muita vontade de vencer.

Logo no começo da partida o talentoso Gabriel Jesus abriu o placar.

Com vantagem na volta do intervalo, o Palmeiras viu a vitória escapar pelas mãos.

Fernando Prass, herói do último domingo, errou feio e prejudicou o time.

O zagueiro Victor Hugo cometeu o pênalti mais bizarro da história do futebol.

Mesmo com dez jogadores em campo, o Verdão empatou a partida, mas praticamente está fora da Libertadores.

Matematicamente o clube paulista tem chance, mas precisa de um verdadeiro milagre e não contará com Gabriel Jesus na última rodada.

Com a má fase também no Paulistão, o Palmeiras praticamente perdeu o primeiro semestre.

Agora, é melhor o Cuca começar a montar o time para o Brasileirão.

Que fase, hein torcedor do Palmeiras?

Santa Fé 1 x 1 Corinthians: o Timão quebrou o galho e deve ficar com o primeiro lugar do grupo.

Independiente del Valle 3 x 2 Atlético-MG: o Galo Mais Lindo do Mundo perdeu, mas segue forte rumo ao título.