publicidade

Blog do Milton Neves

Categoria : 2013

A folha seca de Didi, o Santos “quebrado” e o “Caso Neymar”!
Comentários COMENTE

Milton Neves

pdt_img_1105664

Canhota de Neymar já empata com a direita.

Com Pelé foi assim também e muito mais, é claro.

Coisas raras, mas muitos “direitos” igualmente melhoraram suas esquerdas.

Já o canhoto melhora a sua direita só em exatos 52.67%, no máximo.

Rivellino, genial, só fez um gol com a direita.

Foi no Maracanã, de sem pulo, de fora da área, pelo Fluminense.

O levantamento é do não menos genial Cláudio Scaff Zaidan, das Rádios Bandeirantes e Bradesco FM.

Zaidan, belo historiador e frio pesquisador, também decreta que Didi só fez um gol de “Folha Seca” na vida.

Ele “leu” todos os jogos de Didi pelo Flu, Botafogo, seleção, Real Madrid e São Paulo.

E viu e ouviu 42.87% deles.

O gol único foi naquela falta, contra o Peru, no Maracanã, pela eliminatória direta para a Copa de 1958.

Só dois jogos porque os cartolas burros não tinham descoberto ainda os direitos de TV e o marketing esportivo.

Lá, foi 1 a 1, com Índio empatando para o Brasil.

No Rio, na volta, estava um 0 a 0 chorado, no lotado Maracanã, quando Didi venceu o gigante negro Rafael Asca em cobrança de falta que Nelson Rodrigues imortalizou como “Chute de Folha Seca”.

É que uma folha seca levada pelo vento sempre tem destino improvável, impreciso, lotérico.

Estudei a trajetória da bola no chute de Didi em imagens claríssimas em 1994 quando apresentava o “Canal 100″ pela finada TV Manchete.

À época, com assessoria de Narcizo Vernizzi, o homem do tempo, do sol, da chuva e dos ventos, e do onipresente Álvaro Paes Leme, da Rede Record e da Bradesco FM, concluímos que a bola ia fora, mas no caminho dela em direção ao gol “ia passando um vento noroeste” que alterou a sua trajetória.

E o goleiro Asca, o “Pássaro Negro” do Peru, até fica olhando para cima “xingando” o vento, após o gol.

Vento esportivo que foi também imortalizado pelo não menos célebre Roberto Drummond, o Nelson Rodrigues de Minas Gerais.

“Quando vejo uma camisa do Atlético Mineiro estendida no varal, torço contra o vento”.

E eu torço pelo esclarecimento do “Caso Neymar”.

Quase voz isolada contra a “doação” do jogador ao Barcelona, mesmo inicial e burramente tendo apoiado em minhas mídias a antecipação em um ano do vencimento do contrato do Pelezinho da Vila, vejo hoje que o assunto está cada vez mais mal cheiroso.

Não me surpreenderei se pintar no caso, entre tantos envolvidos nos dois extremos e entre tantos intermediários ou empresários do negócio, alguma “delação premiada”, algo tão em moda hoje no Brasil.

“Você quer chegar no ponto final de uma história? Então siga o caminho percorrido pelo dinheiro”, ensinam experientes investigadores internacionais.

Na ponta do comprador a polêmica fedida já virou “batom na cueca”.

Sandro Rosell, seu vice e o Barça, perante o MP e o fisco espanhóis, estão envolvidos ou enrolados até a medula.
A coisa vai chegar aqui?

Aguardemos.

Enquanto isso o quase falido Santos do coitado do Modesto Roma vai capengando tentando sair do buraco em que o clube se meteu pós-Laor-Odílio.

Na semana, outra bordoada no caixa da Vila.

O TJ-SP, por 3 a 0, decidiu que foram legais os contratos que Marcelo Teixeira assinou com a DIS vendendo à empresa jogadores como Wesley, Ganso, Andre e outros de “baciada” de uma molecada que, na maioria, sumiu.

Ou seja, ao invés de pagar à época o percentual da empresa quando da venda dos jogadores, a dupla Laor-Odílio preferiu “empurrar com a barriga” e entrar na Justiça contra os atos de Marcelo Teixeira.

Foram para o Poder Judiciário, postergaram os pagamentos e perderam.

Aliás, eles nada perderam porque agora quem perdeu, seis anos depois, foi o Santos, hoje com o CT Meninos da Vila sujeito à humilhante leilão judicial.

Justamente os dois cartolas que deviam ter se rebelado muitíssimo mais contra o não recebimento dos 55% dos direitos do Santos FC sobre os mais de 100 milhões de euros, o verdadeiro custo da transferência do “Menino de Ouro”, segundo autoridades espanholas.

Alegam que não sabiam e temos que acreditar porque eu também não sabia, ao contrário de Neymar pai e da ponta compradora.

E lembrar que Neymar, lá pelos fins de 2008, à época um “projeto de craque” como talvez um Victor Andrade, um Neilton ou um Gabigol, só não deixou o Santos e foi para o Real Madrid por R$ 5 milhões porque Neymar pai vendeu os 40% do filho para a DIS, que também micou, por enquanto, no mais nebuloso negócio da história do futebol.

Mas, tenho para mim, que esse jogo só está em seu primeiro tempo e que temos ainda muito esgoto para passar debaixo da ponte que liga Santos a Barcelona.

Foto: UOL


Os EUA também esperam por Neymar
Comentários COMENTE

Milton Neves

1

Escrevo de Nova York.

Foi uma semana especial com minha esposa e filhos, meus quatro titulares.

Afinal, a gente só faz 63 anos na vida uma única vez.

A capital do mundo continua imponente com os seus metros quadrados mais caros e badalados do planeta.

Foi e será sempre assim.

Antes, no domingo à noite, 3 de agosto, saímos direto dos estúdios do “Terceiro Tempo” da Band para Miami, hoje tão brasileira.

Nova York é diferente.

Não é nem “só americana” mais.

É gente de todo lado.

Um festival de povos com rostos, jeitos, expressões, roupas, religiões, idiomas e pressas diferentes.

É a capital mundial do impessoal.

São Paulo perto de Nova York é uma cidade do interior onde todos se conhecem e se cumprimentam.

Sim, São Paulo, tem muito de fria também, mas jamais como a chamada “Big Apple”.

Aqui, mais do que em qualquer lugar do mundo, cada um tem um único time: o “Eu Futebol Clube”.

Mas deu para encontrar com alguns brasileiros, todos corintianos, é claro, no aeroporto, na parte residencial do Essex House, em Tribeca, no importantíssimo Central Park e na dolorida região das torres do antigo WTC.

E gente de todo o mundo continua deixando suas flores em homenagem aos assassinados de 11 de setembro.

 

foto (5)
foto (4)

Ali, você tem uma sensação estranha, diferente, única, esquisita e até sobrenatural.

Todos se emocionam.

Mas, do lado, a vida continua.

São prédios e mais prédios que sobem em velocidade absurda e já beijando as nuvens.

Miami também.

O mercado imobiliário americano, moribundo entre 2010 e 2011, renasceu e voltou com tudo.

E será que esse país monumental verá nascer definitivamente e pra valer o nosso futebol por aqui?

Os times de Nova York e Orlando agitam a bola pelos EUA e o 5 de setembro é aguardado com enorme expectativa lá na Florida e em boa parte do País.

Com Neymar, é claro, estrelando todas as chamadas da mídia envolvendo o amistoso Brasil x Colômbia.

Já por aí, acompanhei pela Internet os jogos do meio de semana.

Destaque para o Corinthians, que voltou da parada para a Copa voando como um Boeing 787, mas que agora já está mais instável que um teco-teco.

A derrota para o frágil Bahia, pela Copa do Brasil, prova isso, mesmo com a classificação alvinegra.

O Palmeiras também venceu e Ricardo Gareca parece estar conseguindo dar forma ao amontoado de jogadores da equipe do Palestra Itália.

Mas a parada de hoje, contra o Galo, no Horto, convenhamos, é das mais complicadas.

E hoje também tem o Gre-Nal que marca a volta de Felipão ao futebol, pouco mais de um mês após os inesquecíveis 7 a 1.

Sorte de D’Alessandro e cia., que deverão ter uma tarde alemã no belíssimo Beira-Rio.


Ganha o Santos, coletiva de técnico é um saco e Neymar já enxerga como Pelé. Ou mais!
Comentários COMENTE

Milton Neves

1

 

O Ituano não aguenta o Santos.

O Peixe mais uma vez é campeãozinho paulista mesmo tendo diretoria que não merece.

Que saiam todos que entraram com LAOR e que não voltem nunca mais nem para jogar tranca na Vila.

Meu amigo Nersão, o José Nelson Schincariol, que era a “Elisa” do Galo de Itu como torcedor-símbolo, vai ficar muito triste lá no céu.

O Juninho Paulista também.

Mas ele, seu time e sua cidade ituana são mais campeões do que o Santos.

Juninho que tem um filho de 10 anos, Lucas Giroldo, que é muito maior do que ele e que vai ser mais craque do que o pai campeão do mundo.

Mas fantástica e grande mesmo é a casa dos Giroldos que trava ferrenha “briga” com Rivaldo e Luciano do Zezé Di Camargo para se definir quem é o segundo colocado no placar imobiliário de Tamboré e Alphaville.

O primeiro lugar, garantido até o ano de 2099, é do dono da Rede TV!, Amilcare Dallevo.

No mais, viva o sergipano Geuvânio, bela canhotinha nordestina que lembra Rivaldo, o pernambucano.

É o segundo presente que Sergipe dá ao Santos.

O primeiro, é claro, é Clodoaldo, o maior santista do mundo de todos os tempos.

E uma das duas filhas de Clodoaldo, Simone, é a artista plástica que está pintando e embelezando os muros do aeroporto de Congonhas, estilizando rostos, imagens e jogadas de craques campeões mundiais de 58, 62, 70, 94 e 2002.

Ela e o marido, filho do ex-médico do Santos, Dr. Ítalo Consentino, fizeram o mesmo nos muros que cercam a reveladora maternidade de craques “CT Meninos da Vila”, em Santos.

Isso é coisa boa, mas agora, me respondam o que é pior: Fórmula 1 ou coletiva de 30 ou 40 minutos de nossos técnicos nos pós-jogos?

Aliás, a F1 virou turfe no Brasil e o Massa corre de Williams que virou Minardi ou Copersucar.

Já as coletivas dos treinadores viraram um horror.

Técnicos como Mano, Kleina e Oswaldo são lentos, professorais, “divagantes” e as perguntas são tão repetitivas a ponto que tem até repórter atrasado ou não que chega e diz: “professor, três em uma, por favor”!

Aí, a resposta dura uns quatro minutos e o técnico às vezes se perde e interrompe sua “dissertação” para perguntar “o que foi mesmo que você perguntou?”

Pode?

Gente, que os times soltem seus jogadores e a “reportaiada” que se vire para “catar” a melhor entrevista.

Os assessores de imprensa, pagos para exibir seus contratantes, escondem e engessam o vestiário.

Ou então que a modorrenta entrevista coletiva do técnico seja limitada a dez perguntas e até com entrevistado escolhendo o perguntador.

Ora, na Casa Branca não é assim?

Barack Obama, figura “um pouquinho mais importante” do que os técnicos brasileiros, ao concluir uma resposta não aponta aleatoriamente um jornalista no auditório para a pergunta seguinte?

Gente, além do “tubo”, as coletivas chatérrimas dos “professores” andam ferrando o rádio esportivo durante e após os jogos.

Bem fazem SporTV, “Terceiro Tempo” da Band e ESPN que cortam para o técnico e depois de três ou quatro perguntas “picam a mula” para outro assunto.

Certo, “Neymarzinho loiro”, André Plihal?

Aliás, “estive” com o Neymar na última quinta-feira à tarde e à noite quando da Feira Abióptica do Anhembi em São Paulo.

Contratado por quatro marcas, mesmo odiando propaganda porque sou comunista, passei por vários stands e o que mais deu ibope foi a do quarteirão dos óculos Police que Neymar representa, além de outras 9.321.844 empresas.

O moleque enxerga como Pelé que tem três corações e três olhos, um deles na nuca.

Neymar tem quatro, porque ganhou um também na testa, diante do cérebro.

Opine!!!


Novela Neymar apresenta mais um capítulo e parece não ter fim. Ao atacar fortemente LAOR e Odílio e defender o seu pai, o craque do Barça mostra sua insatisfação e preocupação, sinalizando que as coisas estão se complicando demais. Enquanto isso a Justiça espanhola fecha o cerco em torno do Barcelona. O que será o fim disso? Saca aí, Neymar: você está de saco cheio, seu pai de bolso abarrotado e o Santos, dos péssimos LAOR e Odílio, de cofres vazios!
Comentários COMENTE

Milton Neves

Neymar post

A interminável “novela Neymar” segue dando pano para a manga.

O craque do Barcelona se irritou com a entrevista concedida na última segunda-feira por LAOR ao SporTV, quando o dirigente disse que Neymar pai deu uma “demonstração de falta de caráter”.

Confiram abaixo a resposta de Neymar, publicada em seu Instagram oficial:

“Mais uma vez estou tomando a liberdade de falar em um assunto que já passou dos limites… Hoje eu entendo o meu irmão PAULO HENRIQUE GANSO de não ter ficado no Santos, não foi porque ele não gostava mais do clube e nem queria jogar no Santos, foi sim por causa da diretoria !! Sempre respeitei todos eles e fui muito profissional.. Estou totalmente decepcionado com o ex presidente LAOR e o atual ODILIO .. Principalmente o LAOR que sempre o tratei com o maior carinho e admiração, hoje se foi tudo com o que ele disse a respeito do meu PAI .. To de saco cheio dessa balela, ta enchendo o saco tanta falação !! Se ele pensou que meu Pai era burro, se enganou muito !! Sou fã e continuo sendo do meu Pai por ter me colocado onde estou e se ele ganhou milhões, qual o problema ? .. Ele trabalhou e não ficou esperando nada cair do céu.. Agora deu né .. Desculpa torcida Santista, mas não vai ser por causa de “duas ou mais pessoas” que meu carinho pelo SANTOS FUTEBOL CLUBE vai mudar…”.

Pelo visto, essa novela ainda vai dar muito o que falar e derrubar muita gente.

Afinal, a Justiça espanhola já fechou o cerco em torno do Barcelona, que jura de pés juntos não ter feito nada de errado.

Mas, e então, para você que acompanha neste espaço todo o desenrolar desta história: quem tem razão?

Opine!


Neymar pai desmente Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro publicando carta que o presidente do Santos assinou no dia 8 de novembro de 2011. E agora, Laor, como fica você que sempre garantiu que nunca tinha assinado nada? Enquanto isso, o Ministério Público já investiga desde o ano passado se pai de Neymar cometeu crime tributário! E Laor assinou carta que Neymar poderia negociar com “quaisquer entidades”, mas no pé do documento já tinha o carimbo do Barcelona. Ou foi colocado depois?
Comentários COMENTE

Milton Neves

E o caso Neymar continua dando pano para a manga…

Agora, Neymar pai e Laor, que vinham jogando juntos, apontaram seus canhões um contra o outro.

Ontem, em entrevista à ESPN, o pai do craque do Barcelona disse que tinha em seu poder um documento assinado pelo presidente santista que autorizava Neymar a negociar com qualquer time do mundo.

Laor, na mesma ESPN, mas na manhã de hoje, se defendeu afirmando que não havia nada por escrito.

“Ele me perguntou se eu o autorizava a conversar com outros clubes e respondi que não tinha como proibir. Você pode conversar com quem quiser”, declarou o hoje presidente licenciado do Peixe.

No entanto, Neymar pai divulgou logo após a entrevista do dirigente o documento abaixo, do dia 8 de novembro de 2011:

Documento neymar

E agora, como fica Laor, que sempre garantiu não ter assinado nada?

 

Sobre o Ministério Público investigar o pai de Neymar, vejam a matéria de Paulo Passos

Paulo Passos
Do UOL, em São Paulo

O pai de Neymar está sendo investigado pelo Ministério Público Federal por suspeita de crime tributário. A Procuradoria da República em Santos instaurou procedimento investigatório criminal para apurar eventuais irregularidades por parte de Neymar da Silva Santos, responsável pela empresa N & N Consultoria Esportiva e Empresarial Ltd. O MPF em Santos enviou ofício à Receita Federal do Brasil requisitando informações sobre a situação da empresa perante o fisco.

A investigação iniciou em 2013, após a transferência de Neymar para o Barcelona. Na semana passada, o clube catalão divulgou os valores do acordo. A equipe gastou mais de 86 milhões de euros para ficar com o atleta. Metade desse valor, 40 milhões de euros foram pagos à empresa do pai de Neymar pai, sendo que 10 milhões em 2011.

A assessoria de imprensa do Ministério Público Federal informa que foi enviado ofício ao Delegado da Receita Federal em Santos requisitando uma série de informações.

“No curso da investigação instaurada pelo MPF em Santos, não foi possível, de forma consistente, elucidar por completo a questão fiscal da empresa, que segundo informações fornecidas pela  Fazenda Nacional indicariam a existência de débitos tributários. Nas informações já recebidas pelo MPF não foi possível definir o atual estado dos débitos, se há parcelamentos ou se existe inscrição junto à divida ativa”, informou o Ministério Público Federal, em nota.

Opine!


Pai de Neymar resolveu se pronunciar e, quando todos esperavam que ele sairia do muro, acabou ficando em cima de uma verdadeira muralha! Falou, falou, falou, mas não convenceu. Agora, o Santos está com a palavra. Que Laor saia da toca e o Conselho Deliberativo mostre seu poder de defesa do clube!
Comentários COMENTE

Milton Neves

santos

Enfim, Neymar pai decidiu falar sobre a nebulosa transferência de seu filho para o Barcelona.

O pronunciamento foi feito na sede da NR Sports, na cidade do Santos.

No entanto, quem estava esperando que ele saísse do muro teve grande decepção.

Afinal, Neymar pai falou, falou, falou… mas não convenceu ninguém.

Durante seu discurso, lembrou por um longo tempo a carreira de Neymar (algo que todo mundo está careca de saber), e depois fez breves considerações sobre o acerto com o Barcelona.

Segundo o representante do craque do Barça e da Seleção Brasileira, o clube catalão pagou 10 milhões de euros em 2011 para ter prioridade após o término do contrato com o Santos, em 2014.

Se Neymar assinasse com outro clube, deveria devolver o valor e ainda pagar uma multa de 30 milhões de euros.

Para aceitar, Neymar pai solicitou a mesma contrapartida. Assim, se o jogador cumprisse o acordo e se transferisse para o Barcelona, ficaria com o adiantamento e ainda receberia outros 30 milhões de euros, o que acabou ocorrendo.

Mas agora, com a permissão do ótimo blogueiro Ricardo Perrone, do UOL, deixo as seguintes perguntas, feitas por ele em texto do último domingo. E o curioso é que nenhuma delas foi respondida por Neymar pai hoje. A bem da verdade, talvez por ninguém ter perguntado

1 – Por qual motivo o Barcelona diz que a empresa dos pais de Neymar recebeu 40 milhões de euros por ter o direito de escolher onde o jogador atuaria se ela não era dona dos direitos federativos e nem da totalidade dos direitos econômicos?

2 – Pela versão do Barça, Neymar já tinha compromisso com o clube espanhol na final do Mundial de clubes. O jogador não vai esclarecer a situação para a torcida do Santos?

3 – O Santos autorizou o Barcelona a negociar com o atleta que estava sob contrato?

4 – Se não autorizou, a direção santista vai denunciar o  Barça à Fifa por assédio?

5 – Qual a influência e o trânsito de Neymar pai nas categorias de base do Santos a ponto de sua empresa receber do Barcelona para seguir jovens  talentos do alvinegro?

Opine!


O caso Lusa-STJD-Flu-Fla e agora o Ministério Público de São Paulo seriamente centrado em fortes suspeitas de que alguém recebeu de alguém para beneficiar alguém e prejudicar a Lusa!
Comentários COMENTE

Milton Neves

Mais do que ler palavras opinativas e escritas aqui pelo blogueiro, tenham a santa paciência em ouvir três entrevistas que fiz na Rádio Bandeirantes.

São entrevistas que abordam todos os lados do imbróglio: o então advogado da Lusa, o ex-presidente Manuel da Lupa e o representante do Ministério Público.

Ouçam, clicando abaixo, o frio promotor Roberto Senise Lisboa, o aflito Manuel da Lupa e o explicativo Oswaldo Sestário.

Ouça, preste muita atenção e opine dando o seu “veredicto”.

E não é que nas redes sociais “já estão suspeitando” até do Bahia, que perdeu de virada do Fluminense e que teria mandado embora no outro dia o técnico e o seu diretor de futebol?

Aí também é demais, mas a imaginação popular não tem limites diante de tantas dúvidas.

Eu só digo uma coisa: se o Ministério Público provar que alguém recebeu dinheiro de alguém para colocar a Lusa na Série B no lugar de alguém do Rio, será o caso de “decapitação pública” do picareta e, nessa, até o português Pedro Álvares Cabral teria que desistir de descobrir o Brasil.

Promotor Roberto Senise Lisboa

Manuel da Lupa

Osvaldo Sestário


Emissora diz que CBF ofereceu R$ 4 milhões para a Lusa aceitar a Serie B! Assim, estaria a entidade assumindo a culpa por todo imbróglio causado após o Brasileirão-2013?
Comentários COMENTE

Milton Neves

cbf_2014

E surge mais um capítulo da interminável novela envolvendo Portuguesa, Fluminense, STJD, Brasileirão-2013 e CBF.

O programa” Sportscenter”, da ESPN Brasil, divulgou na noite do último domingo que a Confederação Brasileira de Futebol ofereceu R$ 4 milhões para a Portuguesa desistir das ações judiciais que visavam anular o rebaixamento à Série B e aceitar a queda.

Ainda segundo a emissora, o valor seria um adiantamento da cota por participação na segundona.

O documento com a proposta teria sido enviado no último dia 13 aos dirigentes da Portuguesa, que não aceitaram a oferta.

ATUALIZAÇÃO: na manhã desta segunda-feira, Ilídio Lico, presidente da Lusa, disse que foi o clube quem pediu adiantamento da cota. Em resposta, a CBF disse que só emprestaria com a retirada das ações.

Ouça abaixo a entrevista do dr. Osvaldo Sestário, advogado que representava a Lusa no imbróglio judicial que causou a queda do clube:

Esse caso se confirmando, não estaria assim a CBF assumindo a culpa por todo imbróglio causado após o Brasileirão-2013?

E se fosse o contrário, a entidade tentaria o mesmo tipo de acordo com o Fluminense?

ACP_CBF_STJD definitiva-11

Opine!


Desejos e resoluções para 2014!
Comentários COMENTE

Milton Neves

600Da redação do Portal Terceiro Tempo

Não vamos desejar que a Seleção Brasileira conquiste ou não o hexacampeonato de futebol.

Afinal, no esporte estamos fadados a vitórias e derrotas. Parece claro, mas para muitos não tem sido assim.

Temos que refletir a origem da palavra esporte.

Ela vem do inglês – “Sport” – derivou para o francês antigo – “desport”, “passatempo, recreação, prazer”, do verbo desporter, “divertir-se, distrair-se e jogar” – portanto levar embora, retirar” – no sentido de transferir os pensamentos e designios do cotidiano.

Há competição, profissionalismo, dinheiro, empregos e  muitas vidas envolvidas.

Mas existe o limite. A ética e a responsabilidade também com quem mais importa: você, o torcedor, que se transforma em muitos nomes –  consumidor, leitor, telespectador, fã,  ouvinte, esportista, internauta, admirador, comprador, apreciador e muitos outros que não cabem aqui.

São apenas desejos de uma redação, formada por jornalistas jovens, mas capitaneada pelo experiente  MN.

Já  sobre as resoluções, dependerá que cada um,  transforme suas ideias e principios em realidade.

Abaixo uma pequena lista e esperamos que você possa acrescentar a sua “lista” nos comentários.

Feliz 2014!

1) Que a Copa do Mundo seja repleta de alegria, que as manifestações, um direito do povo, tenha a compreensão e a paz necessária;

2) Doping,  apenas de alegria, reconhecimento, entendimento e felicidade.

3) Ouvir mais, falar menos.

4) As discussões no futebol sejam maiores e terminem em sorrisos, risadas e abraços como deveria ter sido sempre.

5) Esporte não é para ser decidido em tribunal e o  “Tapetão” ganhe um fim merecido. 

6) O respeito ao pluralismo apareça mais e ganhe a força de todos.

7) A paz,  contamine a todos.

E qual será a sua resolução de ano novo?