publicidade

Blog do Milton Neves

Copa começa com goleada russa e escancara abismo técnico. Imaginem a Copa de 2026, com 48 seleções…

Milton Neves

Foto: Matthias Schrader/AP/via UOL

Rússia 5 x 0 Arábia Saudita.

Em que pese a abertura da Copa de 2018 ter sido praticamente uma “Esportiva de Guaxupé x Nepomuceno”, valeu…

Afinal, começou mais um Mundial, mesmo com um jogo “Série B” em Moscou, porque ninguém, em sã consciência, pode imaginar que o time árabe ou os anfitriões possam chegar muito longe.

Mas…

Copa é Copa, e sempre é legal, principalmente quando sai o primeiro gol.

E ele saiu aos 11 minutos do primeiro tempo com Gazinkii, de cabeça, após cruzamento da esquerda de Golovin.

Nenhuma chance para o goleirão Abdullah.

Porém, com uma equipe 5,27 (a Rússia) e outra nota 2,72 (Arábia Saudita) no gramado do estádio Luzhniki, não se poderia esperar muito…

Mesmo assim, aconteceu uma goleada.

Um belo gol russo aos 42, ainda da etapa inicial, com Cherysev, fez a equipe da casa ficar ainda mais tranquila.

Sossego maior ainda com o tento de Dzyuba aos 25 minutos do 2º tempo, logo após entrar.

Nos acréscimos, Cherysev, novamente fez o quarto gol e, de falta, Golovin fez o quinto, sacramentando a goleada russa.

Apesar do time russo não ser nenhuma maravilha, a diferença entre as duas seleções é abissal.

Imaginem em 2026, quando teremos 48 seleções disputando a Copa do Mundo “tríplice” nos Estados Unidos, Canadá e México…

Avacalhação total…

Este Grupo A  conta também com Egito e Uruguai, que jogam nesta sexta-feira.

Será que Salah, “sozinho”, consegue classificar o seu Egito?

O Uruguai de Suárez e Cavani vai “abiscoitar” sua vaga com tranquilidade?

A Arábia Saudita já é “carta fora do baralho” e candidata a voltar para casa sem nenhum pontinho?

E esse time russo, que não ganhava um jogo desde outubro do ano passado?

Pode surpreender, embalado pela goleada na estreia?

OPINE!