publicidade

Blog do Milton Neves

Goleiro do Liverpool ajuda e Real transforma Liga numa Copa SP com grife

Milton Neves

Foto: REUTERS/Phil Noble/Via UOL

Karius e Bale foram os protagonistas de uma decisão que ficou sem graça ainda no primeiro tempo, quando o beque-cavalo Sérgio Ramos aplicou um golpe de caratê no egípcio Salah e tirou o faraó do jogo.

Pelas informações iniciais Salah não disputará a Copa por causa de um deslocamento no ombro. Que infelicidade. Uma pena para o Mundial. Sérgio Ramos deveria ser punido pelo que fez.

Bale entrou no segundo tempo e fez a diferença com um golaço de bicicleta e tendo a coragem de arriscar um chute forte de fora da área.

Nessa ele contou com a participação do goleiro alemão Karius, mão de chucrute, que fez o favor de empurrar a bola para dentro do gol. Talvez o maior frango da história de uma final de Liga.

E olha que ele já tinha vacilado no gol do francês Benzema, o primeiro da partida no início do segundo tempo. Mané fez o gol do Liverpool em lance que Marcelo bobeou na marcação.

No fim 3 x 1 e festa da torcida espanhola.

Pobre goleiro, chorou e se desculpou com o torcedor após da partida. Comovente. Óbvio, torcedores lordes, entenderam o drama do jogador e aplaudiram.

Tudo isso meus amigos para dizer que essa badalada Liga dos Campeões virou uma espécie de Copa São Paulo com grife.

Pensa comigo: são treze títulos da equipe espanhola; o terceiro consecutivo. Ou seja, todos os times se esforçam, mas no final a taça vai pra Madri.

Parece bem com a nossa humilde Copinha, onde os meninos jogam dia sim, dia não, mas no final é sempre, ou quase sempre, o Corinthians fica com a taça.

Acha exagero? Às vezes eu exagero mesmo.

E você o que achou da decisão da Liga?

Opine!