publicidade

Blog do Milton Neves

Cuca, Carille, Renato, Luxa, Lula e Moro

Milton Neves

Cuca perdeu o clássico quarta-feira.

Escalou mal, substituiu mal e justificou pior ainda.

Era o típico jogo para Felipe Melo.

Longe de ser craque, o esquentado volante é um acordador de time com pernas compridas.

Teria chegado na bola e não no Arana no pênalti “dado” pelo Bruno Henrique.

Agitado, ia “bater na cara” dos 10 assustados menininhos de verde que foram a campo para ver o Corinthians jogar.

Ora, Felipe Melo só existe para este tipo de jogo nervoso, tradicional, disputado, importante e decisivo.

Aí ele cresce, lidera e acorda o time e a arquibancada.

Cuca justificou que Melo estava fora de forma.

Então por que o colocou no banco?

Já Carille colocou Cuca no colo, o Palmeiras no bolso e o Corinthians no topo mais ainda.

Virou o melhor técnico do Brasil com a voz mais suave, serena, humilde, convincente e convicta dos treinadores.

Uma voz gostosa de se ouvir.

Ouvido, Renato Gaúcho por sua vez disse que “o oxigênio do Corinthians logo acaba”.

Sei não, “eles” estão “largos” demais pelos lados de Itaquera parecendo água morro abaixo, fogo morro acima e mulher bonita quando quer namorar.

Ninguém segura!

Segurar o São Paulo é fácil.

Só falta perder para a Chapecoense.

Santa Catarina, que já teve quatro times de Série A, vai ficar sem ninguém.

E ninguém acreditava mais no Luxemburgo.

Pois está ressurgindo bonito no Sport com um belíssimo quinto lugar.

Até o Diego Souza refugou e resolveu mandar o Palmeiras embora.

Que a CBF agora mande embora definitivamente a porcaria do “turno e returno com pontos corridozzzzzzzzzzzzzzz…” (Vitor Guedes, brilhante).

Isso não serve para o Brasil e agora virei corintiano para o Campeonato Brasileiro perder a graça de novo já no primeiro turno.

Aí voltará ainda mais forte minha ladainha pelo meu grande amor: o mata-mata!

Ladainha por ladainha a do “perseguido” Lula não acaba nunca!

Onde já se viu um presidente tão bom – nota 9.07 – e reconhecido em todo o mundo ter se enroscado por meros imóveis de Série D?

Ora, quem ganhou milhões com palestras com notas fiscais emitidas e impostos pagos, por que não comprou o tal tríplex e o tal sítio evitando tanto rolo?

E também um apartamento para cada filho, todos moradores em imóvel “de um amigo”.

Algo não “colável”.

Pobre, como fui, adora imóvel em seu nome como realização, segurança, conquista e satisfação pessoal.

Lula não!

Falei isso ao vivo para o Doutor Cristiano Zanin, advogado do ex-presidente na Rádio Bandeirantes.

“Lula e seus filhos têm vidas independentes, separadas”, desconversou.

Justo ele que não foge de pau.

Nunca vi um advogado tão apaixonado, aguerrido, determinado, atuante, bravo e 1.000% ligado ao seu cliente.

Se conseguir salvar Lula de todos os arremessos, saltos, tacadas, socos, braçadas, corridas, cortadas e chutes a gol do decatleta Sérgio Moro, Cristiano Zanin irá se consagrar como o “Pelé dos Advogados”.

Mas…

Opine!