publicidade

Blog do Milton Neves

Por que o “inglês” e “chinês” Palmeiras anda jogando tão pouco?

Milton Neves

Sejamos honestos, em campo, o Palmeiras não tem justificado o investimento “inglês” ou “chinês” que foi feito para a temporada 2017.

Afinal, precisou da sorte (e do relógio-amigo) para vencer em casa os fracos Jorge Wilstermann e Peñarol, pela Libertadores.

E contra Ponte Preta, no primeiro jogo “para valer” do ano, tomou 3 a 0 sem ver a cor da bola em Campinas.

O pior é que o “placar moral” foi de 5 a 0, já que a Macaca teve dois pênaltis claros não marcados pela arbitragem.

Ora, para quem quer vencer a Libertadores e ir para Dubai no final do ano é muito pouco, não é mesmo?

Mas, e então, de quem é a culpa pelo baixo rendimento do Verdão?

Do técnico, que não consegue aproveitar 100% do ótimo elenco que tem nas mãos?

Dos jogadores, que acabam se complicando em partidas teoricamente fáceis?

Ou da diretoria, que contratou muitos jogadores por impulso?

Opine!

Foto: Divulgação

Compartilhe: