publicidade

Blog do Milton Neves

Viva a zebra, o combustível da paixão pelo futebol!

Milton Neves

Goiano's Wendell Lira of Brazil reacts after receiving the Puskas Award for Best Goal during the FIFA Ballon d'Or 2015 ceremony in Zurich, Switzerland, January 11, 2016. REUTERS/Arnd Wiegmann

Você conhece a origem da expressão “deu zebra”?

Explica o professor Ari Riboldi, em seu livro “O Bode Expiatório”, que o nome do simpático animal virou sinônimo de um resultado inesperado no popular Jogo do Bicho.

Isso pelo fato de a zebra não fazer parte do grupo de 25 animais que emprestam seus nomes a essa loteria ilegal.

Logo, quando de uma surpresa no sorteio do Bicho, os apostadores costumavam comentar: “Xiii, deu zebra…”.

E não é que a tal zebra decidiu passear por Zurique, maior cidade da Suíça, durante a cerimônia de entrega da Bola de Ouro da Fifa?

No anúncio do “Prêmio Puskas”, que é entregue ao autor do gol mais bonito do ano, foi sensacional ver a cara de espanto da “gringaiada” ao ouvir que o vencedor era o desconhecido brasileiro Wendell Lira, e não Lionel Messi, sempre favoritíssimo em tudo que concorre.

Só não foi mais sensacional do que o discurso do modesto jogador, agora do Vila Nova-GO.

E como ver e não chorar com a vitória, com o sotaque caipira, com o teor e com a perfeita analogia da mensagem de Wendell ao receber seu merecido prêmio?

E vocês repararam no olhar de carinho, emoção, torcida e orgulho de Kaká enquanto o goiano fazia seu doce agradecimento?

Definitivamente, foi um dos dias mais marcantes do futebol mundial nos últimos tempos, apesar de ser um acontecimento extracampo.

Isso pelo fato de a zebra, grande motivo de o esporte bretão ser tão apaixonante, estar sendo extinta do mundo da bola pelos detestáveis “pontozzz corridozzz”.

Então, quando o imponderável aparece, algo raro hoje em dia, mesmo que em uma premiação, acaba chamando a atenção de torcedores mundo afora.

Pena que os nossos cartolas ainda não sacaram isso e seguem insistindo no insosso sistema de pontos corridos, que é completamente blindado contra ataques de zebras.

Paciência…

E por falar em zebra, o Corinthians, tão temido no final do ano passado, mas que agora se tornou um verdadeiro leão banguela por conta do desmanche em seu elenco, entra em campo domingo (17) contra o Galo, pela Flórida Cup, como grande azarão.

O Atlético, que já enfiou uma “sacolada” no Schalke 04 lá nos Estados Unidos, tem tudo para devolver aquela dolorosa derrota para Timão no segundo turno do Brasileirão-2015.

E com juros e correção monetária, hein?

Desta vez a zebra, o grande combustível da paixão pelo futebol, não dará as caras.

Aposto em 5 a 1 para o Galo de Diego Aguirre, que ainda vai pedir para o time tirar o pé no segundo tempo.

Podem anotar!

Foto: UOL