publicidade

Blog do Milton Neves

Um ano do maior vexame da história do futebol mundial! Hoje, com a cabeça mais fria, você já consegue explicar o inesquecível 7 a 1? E será que aprendemos algo com o passeio que levamos da Alemanha no Mineirão?

Milton Neves

7777Montagem: Futebol da Depressão

7 a 1 foi pouco!

Essa expressão não sai da boca do brasileiro há exatos 365 dias.

Como o tempo passa rápido, não é mesmo?

Afinal, parece que foi ontem que, no Mineirão, Thomas Muller, após cobrança de escanteio, encontrou a zaga brasileira completamente escancarada para abrir o placar da semifinal da Copa do Mundo de 2014.

Depois, Klose, Kroos (duas vezes), Khedira e Schürrle (também duas vezes) completaram o verdadeiro passeio alemão sobre o Brasil.

E, no finalzinho da partida, o destino ainda quis que Oscar marcasse um golzinho de honra, que não diminuiu em nada o maior vexame da história do futebol mundial.

Mas, e então, amigo internauta!

Um ano se passou e, com a cabeça mais fria, certamente já conseguimos analisar melhor os inacreditáveis 7 a 1 para a Alemanha.

Apagão, acaso ou choque de realidade: para você, o que aconteceu?

E, hoje, quem você elege como o grande vilão desse vexame brasileiro?

Eu não vou falar o meu escolhido para não influenciar o seu voto (mas você deve imaginar…).

E tendo em vista os resultados em campo da seleção e toda a crise pela qual a CBF passa neste ano, será que já conseguimos aprender alguma lição com os 7 a 1?

Opine!

Compartilhe: