publicidade

Blog do Milton Neves

O Botafogo volta a liderar, o Corinthians a contar com o apito amigo e o São Paulo segue firme e forte na briga por uma vaga na Série B-2014!

Milton Neves

É, são-paulino…

Pelo visto, em 2014, ano importantíssimo para o futebol brasileiro e mundial, você terá que deixar o seu passaporte guardado e se contentar com os inúmeros voos domésticos proporcionados pela disputa da Série B.

Do ano que vem não escapa! Podem anotar!

Mas, verdade seja dita: que chance teve o Tricolor de respirar no Brasileiro…

Quando a partida diante do Flamengo, empatada em 0 a 0, estava para acabar, a arbitragem (e só a arbitragem) viu um pênalti para o Tricolor.

Mas, como a fase é péssima, Rogério Ceni não se apresentou para a cobrança, e Jadson, com o peso do mundo nas costas, apenas “recuou” a bola para as mãos de Felipe e decretou o resultado final.

Com o empate em 0 a 0, o São Paulo segue desesperado na vice-lanterna do Brasileirão, enquanto o Rubro-Negro é o 12º.

Acho que já era, hein?

Enquanto isso, no Pacaembu, alguém que não dava as caras há tempos resolveu aparecer.

Ahhhh… Que falta estava fazendo o apito amigo ao Corinthians, não é mesmo?

Na partida diante do Coxa, o “principal jogador” da história do clube foi decisivo ao assinalar uma penalidade completamente inexistente sobre Danilo, já nos acréscimos.

Paolo Guerrero, claro, converteu e determinou o triunfo alvinegro.

E agora, com o apito amigo em cena novamente, eu começo a acreditar que o Timão possa mesmo chegar ao título.

Mas para tal, o time do Parque São Jorge terá que superar o iluminado Botafogo, dos inspirados Seedorf e Vitinho.

A vítima da vez do Fogão, que retomou a liderança do Brasileirão, foi a pobre Portuguesa, que levou de 3 a 1 dos cariocas mesmo jogando em casa e corre sério risco de fazer companhia ao São Paulo na segundona do ano que vem!

Fechando a rodada, nos jogos das 18h30, o Galo, mesmo jogando fora de casa, empatou com o Inter em 0 a 0; o Atlético-PR venceu o Criciúma por 2 a 1; e o Santos também ficou no zero com o Bahia.

Opine!

Compartilhe: