publicidade

Blog do Milton Neves

“Mata-mata” do MasterChef emocionou com o pai de Elisa e a vascaína Helena, vice-campeã!

Helena Vasco red

No melhor programa do ano, o MasterChef, a Band parou o Brasil.

Foi um “mata-mata” espetacular na grande final, entre a cozinha contemporânea de Elisa e os temperos deliciosos da Helena.

Ninguém imaginava que um programa de culinária teria audiência de futebol, repercussão de escândalo de Brasília e faturamento comercial de Terceiro Tempo…

Parabéns à Band pela “bala de prata” de 2014!

Ana Paula Padrão “Fifa” fez bonito e os três chefes, Henrique Fogaça, Paola Carosella e Erick Jacquin foram maravilhosos.

Parabéns à campeã Elisa, que deu um show na grande final, com aquela ajuda maravilhosa do papai ,na plateia, abrindo o pote de doce de goiaba.

Foi lindo  e emocionante!

“Pai, abre pra mim, por favor”,  disse a moça, desesperada.

E, claro, parabéns à vascaína Helena, vice-campeã, que também fez bonito!

Mas, desconfio, está procurando o telefone do advogado do Fluminense para reverter o resultado…

Gostou da grande final do MasterChef?

Nada como um “mata-mata” não é mesmo?

Elisa e Helena foram as melhores?

Opine!

Compartilhe:

[COMENTE] Comentários


Rivaldo, um Garrincha na competência, humildade e simplicidade, confessa que errou chute ao marcar gol antológico em 1998

Rivaldo

Rivaldo, eleito o melhor jogador do mundo pela Fifa em 1999, é um desses raros exemplos de humildade e simplicidade.

Espécie de Garrincha, até nas pernas tortas e na ingenuidade, só não apareceu mais porque não deu a devida importância ao marketing pessoal.

E, como todo gênio, às vezes contou com a sorte, à exemplo do que aconteceu na Copa de 1998, na França.

“Milton Neves, o gol antológico que você tanto elogia, que eu fiz contra a Dinamarca em 1998 (veja o vídeo abaixo), no goleiro Schmeichel, na verdade eu errei o toque na bola. Para desviar do gigante eu tentei passar para o Bebeto mas errei o chute e a bola entrou”, disse Rivaldo, dando risadas ontem à noite em minha casa, encantando meu filho Rafael, minha esposa e minha nora.

Se Rivaldo tivesse utilizado aquele exemplo que eu costumo dar, que a galinha ganhou o mercado de ovos porque faz um escândalo danado, ao contrário da pata, que bota seu ovo bem maior e fica quietinha, o craque do Mogi Mirim, Corinthians, Palmeiras e Barcelona e Milan, entre outros, teria tido um reconhecimento muito maior.

Você concorda?

Alguém jogou mais bola que Rivaldo entre o final dos anos 90 e começo dos anos 2000?

Opine!

 

Compartilhe:

[COMENTE] Comentários


Breno está livre para retomar sua vida. Parabéns ao Bayern e ao São Paulo, pela solidariedade ao atleta

Breno

Foto: UOL

O zagueiro Breno está livre para tocar sua vida.

Errou feio ao incendiar sua casa, cumpriu a pena imposta e terá uma nova chance no futebol.

Parabéns ao Bayern de Munique, que lhe prestou toda assistência, incluindo trabalho quando ficou sob regime semiaberto.

O processo correu rápido na Alemanha, onde ficou em uma prisão quatro estrelas.

Tolhido de sua liberdade, teve tempo para pensar na vida. Por bom comportamento sua pena foi abreviada.

Do outro lado do Atlântico, o São Paulo lhe recebe para a pré-temporada em janeiro.

Parabéns também ao Tricolor, que tem um histórico de paciência com seus jogadores.

Sorte e juízo ao Breno, que deverá andar na linha 24 horas por dia, 365 dias por ano, do contrário dificilmente terá nova oportunidade.

Ainda sobre o São Paulo: que em 2015 volte a reunir seus ex-jogadores como sempre faz o Palmeiras com sua festa de veteranos, certo Carlos Miguel Aidar?

Gratidão é tudo na vida, OK?

Opine!

Compartilhe:

[COMENTE] Comentários


Qual clube contratou melhor até agora? Tite no Corinthians, Oswaldo no Palmeiras, Doriva no Vasco, René Simões no Botafogo… E os jogadores que estão chegando?

Montagem tecnicos 2

Fotos: Portal Terceiro Tempo

Tite no Corinthians era aquilo que se dizia antigamente: “favas contadas”…

O Timão foi o plano B para o “Águia de Haia dos Pampas”, após ser esnobado pela seleção brasileira, mas a opção mais desejada pelo clube alvinegro.

Quem se deu melhor? O Corinthians ou Tite?

Paulo Nobre precisava começar a se mexer.

Oswaldo de Oliveira chega para tentar evitar outro sufoco em 2015.

O mandatário alviverde, recém reeleito, trouxe Amaral (Goiás) está de olho no desmanche do Fluminense, sonhando com Rafael Sóbis, Fred, Conca e Diego Cavalieri.

O Botafogo, na Série B, trouxe o experiente e poliglota René Simões, que precisará aprender uma nova língua: o “botafoguês”, onde a palavra mês tem 60, 90 ou mais dias…

Doriva, campeão paulista pelo Ituano, chega ao Vasco, que passou o bastão da Série B para o co-irmão Botafogo.

Ufa! Renovação vindoa em boa hora, saindo dos nomes óbvios que sempre rondam os grandes clubes…

O São Paulo perdeu Kaká mas Rogério Ceni, que iria parar, resolveu continuar. Pode-se dizer que é um reforço, pelo contexto. E está trazendo mais gente.

Enquanto isso, o futebol mineiro, que nada de braçadas, além de manter Marcelo Oliveira no Cruzeiro e Levir Culpi no Atlético, está de olho no mercado porque vem Libertadores e o interminável Brasileirão por “pontos morridos”…

Um atacante para cada: Leandro Damião é um que pode pintar na Raposa. Fred também. E o argentino Lucas Pratto está chegando para o Galo.

E você, amigo?

Acha que os clubes estão investindo bem para 2015?

Quais outros nomes gostaria que chegassem para o seu time?

Opine!

Compartilhe:

[COMENTE] Comentários


Não está na hora de Paulo Nobre trazer bons presentes de natal para a torcida palmeirense?

Paulo Nobre Noel 2

Foto: Marcos Júnior/Montagem: Lucas Micheletti

Foi por um triz…

O Palmeiras só não caiu pela terceira vez mais por incompetência dos outros do que por seus próprios méritos.

Paulo Nobre, reeleito, deu muitos presentes para o Verdão durante seu primeiro mandato, mas poucos “funcionaram” direito…

Alguns, parece que vieram “sem pilha”, e outros ficaram encostados em um canto do Parque Antártica…

A água, escassa na capital paulista, subiu no pescoço do mandatário alviverde e ele começou a se mexer.

Demitiu Dorival Júnior e Brunoro.

Oswaldo de Oliveira é uma das opções. Mano é outra, dizem, mais cara.

Mas será que o clube que trouxe medalhões como Luxemburgo, Muricy e Felipão nos últimos anos tem no técnico o seu maior problema?

Perder Alan Kardec foi um golpe duro. Wesley também está indo embora e Valdívia sempre é cotado para deixar o Verdão…

Outros de saída: Victorino, Bruno César, Juninho e Diogo.

Quem virá?

Fala-se em Diego Cavalieri, ótimo goleiro do Fluminense que está em fase de desmanche.

Porém, o “calcanhar de Aquiles” do Verdão não é o homem da camisa número 1, certo?

Afinal, Fernando Prass é uma das poucas unanimidades entre os torcedores palestrinos.

Amaral, volante do Goiás, está chegando.

Mas falta muito para o Palmeiras entrar em 2015 com um time minimamente competitivo e não passar outro sufoco…

Será que Paulo Nobre será um Papai Noel bonzinho e trará presentes de primeira (sem trocadilho) para deixar a torcida feliz?

A casa palmeirense ficou linda, sem dúvida.

Mas até quando a meia ficará vazia na janela…

Opine!

Compartilhe:

[COMENTE] Comentários


Tite está de volta ao Corinthians. Será que repete as conquistas de 2012?

Tite 2

Após mais de um ano, Tite acertou sua volta ao Corinthians.

Com tantos títulos conquistados à frente do Timão, Paulista, Brasileiro, Recopa, Libertadores e Mundial, o gaúcho de Caxias do Sul, como todo o bom filho, à casa torna…

Aliás, precisava ter saído?

Em seu ano sabático sonhou em substituir Felipão no comando da seleção brasileira. E merecia.

Qual a lógica em ser o melhor e ser preterido para o cargo mais importante do futebol mundial?

Mas a realidade é o Corinthians, mas não aquele Corinthians que enchia os olhos em 2012, porque o elenco de hoje está muitos degraus abaixo…

O futebol é implacável com seus ídolos.

Felipão será lembrado sempre (e muito mais) pelos 7 a 1 (eternos) do que pela conquista da Copa de 2002.

Quem chegou ao topo, como Tite, não pode se contentar com menos do que já alcançou.

Resta saber se ele receberá os reforços que precisa para passar no vestibular da pré-Libertadores e depois seguir em frente.

E então?

O Corinthians fez a escolha correta?

E Tite?

O “Águia de Haia dos Pampas” acertou em voltar ao clube onde já conquistou tudo?

Opine!

Compartilhe:

[COMENTE] Comentários


Os “pontos-morridos” estão afugentando os patrocinadores do futebol brasileiro. Que venha um “mata-mata bem temperado”

Master Milton 2

Insisto na tese do “mata-mata”, porque esses “pontos morridos” estão secando a mina de ouro que é o futebol.

Um campeonato sem graça, como feijão sem sal, sem alho e sem louro.

Campeonato Brasileiro sem disputa final não tem emoção e está afugentando os patrocinadores.

A Unimed deu adeus ao Flu.

O clube carioca dá sinais de que pode entrar em uma estiagem pior que a da represa Cantareira e viver um período de vacas magras como o Palmeiras, quando perdeu a Parmalat…

Falando em Palmeiras, ao lado de São Paulo e Santos passou o ano sem um “patrocinadores master”.

Inter e Grêmio vão bem porque descobriram o ovo de colombo no eficiente “sócio torcedor”, deixando paulistas e cariocas de queixo caído e morrendo de inveja.

Em Minas, o BMG, a exemplo do que o Banrisul faz com Grêmio e Inter, estampa sua marca nas camisas do Galo e da Raposa e fica de bem com as duas torcidas.

Algumas fórmulas dão certo, mas nem todas.

E uma hora a conta não vai fechar, porque campeonato sem final é como casamento sem noiva.

Além do diamante da coroa é preciso ter disputa!

O Bahia, em 1988, por exemplo, foi campeão passando pelo Inter em uma disputa emocionante que mobilizou o nordeste e o sul do País.

Agora, ao lado do Vitória, os baianos choram a queda para a Série B…

Ser oitavo colocado e disputar um “mata-mata” com o primeiro é a luz no fim do túnel para o clube e seu patrocinador, que pode sim, chegar ao título, basta passar pelo “favorito”.

Em duas partidas tudo pode acontecer!

Por outro lado, que motivação tem uma empresa vendo a camisa do time que patrocina transitar pelo 7º lugar, sem chance nenhuma de levantar o caneco?

Meu prato favorito é o “mata-mata bem temperado”, incluindo outro entre os oito últimos, que travariam uma disputa hercúlea para se livrar do rebaixamento.

E você?

Não acha que a falta de emoção está afugentando os patrocinadores do futebol?

Todo mundo tem uma partida final de campeonato na memória. Você não tem?

Opine!

Compartilhe:

[COMENTE] Comentários


Qual será o melhor time brasileiro na Libertadores de 2015? Rogério Ceni encerrará sua carreira com chave de ouro? E o Timão? Conseguirá espantar o fantasma colombiano?

Ceni 3 certa

Cinco equipes brasileiras estarão em campo na Libertadores de 2015.

Quatro estão “bem na fita”, porque o Corinthians ainda precisará desbancar um fantasma colombiano para chegar à fase de grupos…

Cruzeiro e Atlético (não necessariamente nessa ordem) estão alguns degraus à frente da concorrência, óbvio…

O Inter, que provavelmente manterá Abel Braga, é candidato forte.

O são-paulino respira Libertadores 365 dias por ano. Às vezes 366, nos anos bissextos…

A Libertadores é tão importante para o Tricolor, que demoveu a ideia de aposentadoria de Rogério Ceni.

O goleiro-artilheiro sonha em conquistar seu terceiro caneco no torneio para fechar com chave de ouro sua jornada vitoriosa no Morumbi.

Aí, vira a página para buscar ser campeão como técnico, em um futuro não muito distante.

O Corinthians guerreiro, talvez sem Guerrero, corre atrás de Tite, mas precisará se reforçar bastante, porque o time atual não é nem sombra daquele de 2010…

E então?

O título da Libertadores será de um clube brasileiro?

Rogério Ceni levanta mais uma taça?

Qual o favorito?

Opine!

Compartilhe:

[COMENTE] Comentários


Minas e Rio Grande do Sul seriam favoritos em um torneio de seleções. São Paulo e Rio entrariam como coadjuvantes…

Montagem

Pouca gente se lembra dos campeonatos brasileiros de seleções.O último foi em 1987, vitória dos Cariocas sobre os Paulistas.No retrospecto, Rio de Janeiro e São Paulo dominaram esse tipo de competição.

 

Revezaram-se na supremacia em proporção semelhante ao que aconteceu na política do café com leite do Brasil oligárquico, quando eram os paulistas e os mineiros que alternavam-se no poder…

 

Falando em mineiros, se o campeonato de seleções voltasse, um “apanhado” de cruzeirenses e atleticanos seria praticamente imbatível.

 

Para fazer frente à seleção mineira somente a seleção gaúcha.

 

Paulistas e cariocas seriam coadjuvantes. Santa Catarina não faria feio e a Bahia sofreria para armar um time minimamente competitivo.

 

Pensando nos fortes mineiros, quem seria o técnico ideal para esta seleção?

 

Marcelo Oliveira ou Levir Culpi?

 

E o time dos pampas deveria ser comandado por quem?

 

Felipão ou Abel Braga?

 

Quem seria o treinador dos paulistas, cariocas, catarinenses, baianos e demais seleções estaduais?

 

Escale sua seleção!

Opine!

Compartilhe:

[COMENTE] Comentários


Como deve ser a reconstrução do Palmeiras, Botafogo, da dupla Ba-Vi e do Santos para 2015?

Lobo

Acabou mais um ano de agonia para a nação palmeirense.

Ao invés de lutar pelo título brasileiro ou uma vaga na Libertadores, o clube sofreu até os instantes finais do interminável campeonato por pontos corridos para se livrar de mais um rebaixamento…

Um time que não ornou com a linda arena recém-inaugurada.

Por pouco, algum lobo mau não manda o time para a Série B com um sopro…

Reeleito, o bem intencionado Paulo Nobre precisará colocar os pés no chão e montar uma equipe que não dê vexame como a de 2014.

Primeiro, que seja mais seletivo nas contratações. Quantidade não é qualidade… Isso ficou provado.

Trouxe um técnico argentino que não deu certo, Gareca.

Errou a mão até em relação aos jogadores do país vizinho.

Antes, o Verdão trazia “hermanos” de primeira, como Héctor Silva, Artime, Madurga e Mancuso, entre outros…

E Dorival Júnior substituiu Gareca e também não fez muito melhor, se bem, que com os ovos que teve à disposição era impossível mesmo fazer um omelete digerível…

E o treinador acabou demitido na segunda-feira, junto com o diretor-executivo José Carlos Brunoro e o gerente de futebol Omar Feitosa.

E o Botafogo?

O clube da estrela solitária foi ainda pior que o Verdão e novamente disputará a Série B.

Endividado, há esperança de retornar à elite em 2016?

E a decepção da dupla Ba-Vi?

Nenhum representante da Boa Terra na Série A em 2015.

Aliás, o futebol nordestino terá apenas o Sport.

Santa Catarina, ao contrário, anda em grande fase e terá quatro times na elite: os mantidos Chapecoense e Figueirense e os promovidos Joinville e Avaí. Apenas o Criciúma decepcionou.

Por fim, o Santos, que encerrou o ano em um pífio nono lugar em meio a uma confusão eleitoral sem precedentes.

E então?

O Palmeiras será mais forte em 2015?

Quem foi o “lobo mau” do Verdão em 2014?

Quem deve substituir Dorival Júnior?

O Botafogo conseguirá se estruturar para voltar, assim como os times baianos?

E o Peixe?

Continuará contando que caia outro “raio” na Vila, como Pelé, Robinho ou Neymar?

Opine!

Compartilhe:

[COMENTE] Comentários